Folha de S.Paulo

Seis passos para comprar um imóvel nos Estados Unidos


Os investimentos de brasileiros em imóveis no exterior praticamente triplicaram entre 2008 e 2013, passando de US$ 1,9 bilhão para S$ 5,4 bilhões em propriedades.

Só os EUA concentraram 31% do valor investido em 2013.

Com a recuperação da economia norte-americana, o cenário de preços de imóveis "no chão" passou, mas ointeresse das empresas pelo brasileiro que busca adquirir unidades no país persiste.

A demanda por imóveis nos EUA está concentrada na Flórida, sobretudo em Miami Beach e em cidades no sul do Estado, como Orlando e Fort Lauderdale.

Embora com procura menor de brasileiros, o mercado imobiliário de alto luxo em Nova York está a todo vapor e tem demanda. As vendas de apartamentos acima de US$ 10 milhões (R$ 27 milhões) na ilha de Manhattan subiram quase 80% em 2014, segundo estudo da CityRealty, imobiliária que compila dados do setor.

Edifícios como o One57 e o 432 Park Avenue já tiveram compradores brasileiros que, segundo profissionais do setor, são exigentes em relação aos serviços oferecidos.

Conheça os passos e documentos necessários para comprar um imóvel nos Estados Unidos.

SEPARE OS DOCUMENTOS

Para adquirir um imóvel nos Estados Unidos é preciso apresentar o passaporte com visto válido e comprovação de renda (mediante extrato bancário, aplicação financeira ou declaração do Imposto de Renda) coerente com o valor do imóvel escolhido.

ABRA UMA CONTA NOS EUA

Para abrir uma conta nos EUA é necessário uma cópia do passaporte e um depósito mínimo de US$100 (R$ 286).

TRANSFIRA VALORES

Após a escolha do imóvel, o comprador estrangeiro envia os recursos para sua conta nos EUA através de uma remessa de patrimônio. A transferência de fundos deverá ser feita dentro das regras do Banco Central brasileiro. Para a operação ser efetuada, a conta bancária aberta em nome da pessoa que fará a transferência deve ser aprovada pelo BC. Nenhum imposto é devido para a operação.

COMPRE À VISTA

Com o dinheiro na conta nos EUA, esse valor é transferido para a conta "escrow" do cartório escolhido, que faz a transação e a verificação legal do vendedor e do imóvel. O cartório prepara a documentação de transferência e, após a assinatura do vendedor, é efetuado o pagamento. A maioria dos negócios imobiliários nos EUA são realizados por meio das "Title Companies" (Companhias de Títulos), que são formadas por advogados licenciados para atuarem no mercado imobiliário e responsáveis pela legalidade da transação.

Documentos necessários para a compra à vista:

cópia do passaporte

prova do valor da compra, através da cópia do extrato bancário ou demonstrativo de aplicação financeira

BUSQUE FINANCIAMENTO

Apesar de as compras à vista possuírem condições mais atrativas, o financiamento para estrangeiros está disponível em algumas instituições e precisa ser aprovado pelo banco. As condições para aprovação podem variar em função da instituição financeira e do empreendimento, mas nem todo o imóvel se qualifica para financiamento.

A entrada pode ser de 30% ou 40%, com o restante financiado em até 30 anos e juros de 3,5% a 6% ao ano, dependendo do pacote. A taxa inicial será fixa nos primeiros três anos e depois reajustada anualmente.

Documentos necessários para a compra financiada:

cópia do passaporte

conta bancária nos Estados Unidos

carta do contador

cópia dos dois últimos anos do Imposto de Renda

cópia dos três últimos extratos bancários

prova dos valores, isto é, do valor da entrada e dos meses correspondentes às prestações do financiamento, em conta ou aplicação bancária nos EUA

Importante: todos os documentos devem estar em inglês, com tradução juramentada.

COMPRE PARA INVESTIR

Quem compra o imóvel pensando em alugar pode ter um retorno bruto de cerca de 1,5% a 2% ao mês. Se contratar uma imobiliária para angariar inquilinos, receber os aluguéis e fazer manutenção no imóvel, a administradora ficará com 10% a 15% do valor do aluguel.