Folha de S.Paulo

Virada histórica do Barça não foi a única em competições europeias; confira outras que ficaram marcadas


O Barcelona conseguiu na quarta-feira (8) uma das maiores viradas da história dos campeonatos europeus. Após perder por 4 a 0 no jogo de ida para o PSG, em Paris, a equipe espanhola precisava vencer por pelos menos cinco gols de diferença para avançar às quartas de final da Liga dos Campeões.

Vencendo por 3 a 1 até os 41 min do segundo tempo, os catalães precisavam de mais três gols em sete minutos. O brasileiro Neymar, então, chamou a responsabilidade do confronto e fez o inimaginável.

Primeiro o atacante fez um gol de falta. Logo em seguida, converteu um pênalti sofrido por Luis Suárez. Aos 49 min, Neymar cruzou uma bola na área adversária e Sergi Roberto, cria das categorias de base, escorou para fazer o sexto e sacramentar a classificação.

Esta, porém, não foi a única virada surpreendente no futebol. A Folha separou alguns outros confrontos que também entraram para a história.

1961/1962 - Leixões 5x0 La Chaux-de-Fonds

Na primeira rodada da Copa da Uefa, o Leixões, de Portugal, havia perdido por 6 a 2 do La Chaux-de-Fonds, da Suíça, e precisa vencer por pelo menos cinco gols de diferença para avançar —situação parecida com a do Barcelona. Com dois gols do brasileiro Osvaldo Silva, dois de Oliveirinha e outro de Mário Ventura, o time português fez 5 a 0 e avançou.

1984/1985 - Partizan 4x0 Queens Park Rangers

Após perder na Inglaterra por 6 a 2 para o Queens Park Rangers, na segunda rodada da Copa da Uefa, o Partizan reverteu o resultado jogando na Sérvia.

1985/1986 - Real Madrid 4x0 Borussia M'gladbach

Na terceira etapa da Copa da Uefa, o Real Madrid saiu atrás na Alemanha, 5 a 1. No entanto, se classificou devido à regra de gols fora. Na Espanha, o time madrilenho fez valer o mando de campo e aplicou um 4 a 0. O Real Madrid viria a ser o campeão da competição após derrotar o Colonia, também da Alemanha, na final.

1987/1988 - Panathinaikos 5x1 Honved

O Panathinaikos, da Grécia, havia sofrido derrota por 5 a 2 fora de casa na Copa da Uefa, mas no segundo jogo eliminou o time húngaro do Honved ao aplicar 5 a 1. A virada dos gregos se tornou ainda mais memorável pelo fato de iniciar o primeiro jogo perdendo por 5 a 0. Nunca uma equipe europeia conseguiu tirar uma vantagem de cinco gols.

1998/1999 - Bayern de Munique 1x2 Manchester United

O Bayern de Munique vencia a final da Liga dos Campeões por 1 a 0, no Camp Nou, sobre o Manchester United até os 45 minutos do segundo tempo. O título era questão de tempo. O árbitro da partida, então, deu mais três minutos de acréscimos, e os ingleses se superaram. Aos 46 min, Sheringham empatou. Um minuto depois, Solskjaer aproveita lançamento de David Beckham e garante o troféu ao United.

2003/2004 - Deportivo La Coruña 4x0 Milan

O Milan fez 4 a 1 no jogo de ida, com dois de Kaká. O time espanhol, no entanto, fez 3 a 0 ainda no primeiro tempo da volta e avançou à semifinal da Liga dos Campeões da temporada de 2003/2004. Na fase seguinte os espanhóis foram derrotados pelo Porto, de José Mourinho.