Folha de S.Paulo

Livro explora as montagens do utópico Théatre du Soleil


Uma das mais importantes companhias teatrais do mundo, o Théatre du Soleil nasceu no espírito libertário dos anos 1960. Nesse volume fartamente ilustrado, a história das primeiras cinco décadas da trupe fundada por Ariane Mnouchkine é narrada por Béatrice Picon-Vallin. Além de recapitular as montagens, as propostas estéticas e a criação do espaço cênico de La Cartoucherie (antiga fábrica de armamentos que abriga a companhia, em Paris), a pesquisadora expõe os processos coletivos de elaboração das peças e a dinâmica de trabalho cooperativa que fizeram do grupo uma experiência utópica de interação entre vanguarda e teatro popular.

O Théatre du Soleil - Os Primeiros Cinquenta Anos. Autora: Béatrice Picon-Vallin. Tradução: J. Guinsburg. Editora: Perspectiva/Sesc (2017, 368 págs., R$ 129)

Hemisférios musicais
O duo francês formado pelo violinista Virgil Boutellis-Taft e pelo pianista Guillaume Vincent aborda compositores modernos de Oriente e Ocidente para além de exotismos e nacionalismos. Ao lado dos já clássicos Debussy, Chausson, Janácek e Bartók, o armênio Komitas (morto em 1935) e nomes contemporâneos formam um repertório que associa virtuosismo a pesquisas etnomusicais.

Entre Orient & Occident. Artistas: Virgil Boutellis-Taft e Guillaume Vincent. Gravadora: Evidence (2016, R$ 98,10, importado)

O juiz justiceiro
Jean Dujardin (Oscar de melhor ator por "O Artista") encarna o magistrado que, na Marselha dos anos 1970, lutou contra o chefão da máfia corsa responsável por elevar o tráfico de heroína a uma escala internacional. Com muita ação e ritmo tenso, expõe a transformação do juiz num justiceiro que usa métodos pouco ortodoxos no combate ao crime e à corrupção policial.

A Conexão Francesa. Direção: Cédric Jimenez. Elenco: Jean Dujardin, Gilles Lellouche e outros. Produtora: Gaumont/Légende (2014). Na Apple TV