Folha de S.Paulo

Rebelião deixa três presos e um agente prisional mortos no interior de Goiás


Uma rebelião ocorrida no presídio de Luziânia, cidade a 212 quilômetros de Goiânia, terminou nesta segunda-feira (11) com três presos e mais um agente penitenciário mortos.

Segundo a Seap (Superintendência Executiva de Administração Penitenciária), a rebelião foi planejada e começou por volta das 23h30 deste domingo (10).

Para ter o controle da unidade prisional, os detentos fizeram dois agentes reféns. Um dos presos simulou estar passando mal e enquanto era atendido, os funcionários acabaram rendidos e desarmados.

As circunstâncias e a forma como os detentos morreram ainda são desconhecidas. Os dois servidores feitos reféns ficaram feridos durante a rebelião, sendo que um deles não resistiu e também morreu horas depois.

A Polícia Militar retomou o controle do presídio por volta das 9h30 desta segunda após longo processo de negociação com os presos iniciado ainda na madrugada.

As negociações foram acompanhadas por representantes da Promotoria e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Estado.

Agentes penitenciários farão a recontagem dos presos -ainda não se sabe se houve fuga -além de verificar os danos causados à estrutura da unidade. A Polícia Civil deverá investigar os assassinatos ocorridos durante o motim.