Folha de S.Paulo

Folha lança aplicativo de realidade virtual com filme que percorre SP


Um passeio em realidade virtual pela cidade de São Paulo, na garupa de um motociclista. É esse o primeiro filme do Folha 360º, aplicativo de realidade virtual lançado pelo jornal. O acesso é gratuito.

A chamada VR (do inglês "virtual reality") permite que o espectador tenha uma experiência mais profunda e interativa ao acompanhar as imagens com os olhos do câmera, em 360º.

Uma vez dentro do aplicativo, é possível explorar o vídeo de duas maneiras. Com os óculos de realidade virtual (basta clicar no ícone à direita no alto, na tela inicial), o que dá maior sensação de imersão, e na tela do celular (basta fazer o download do vídeo). Abaixo, também é possível acessar uma versão mais leve no YouTube.

No filme, chamado "São Paulo de Ponta a Ponta", a viagem começa em Parelheiros, extremos sul da cidade, e vai até o Horto Florestal, região arborizada na zona norte. No meio do caminho, endereços como a avenida Paulista, rua Oscar Freire e outros pontos famosos da capital.

Quem narra o percurso é Kleber Atalla, youtuber conhecido como "Tiozão da Hornet". Para conhecer mais sobre o personagem, a Folha também publica um 'making of' da produção, mostrando os bastidores e um pouco mais sobre o condutor.

Com cerca de nove minutos de duração, o vídeo também pode ser visto em três partes, caso o usuário assim prefira.

A direção é do cineasta Tadeu Jungle, da Academia de Filmes, que já lançou, também em realidade virtual, o documentário "Rio de Lama", sobre a tragédia de Mariana (MG) e o rastro de destruição deixado ao longo do vale do rio Doce.

Para baixar o aplicativo, desenvolvido em parceria com a Beenoculus, basta fazer o download do Folha 360º na App Store (usuário da Apple, com modelos de iPhone a partir do 5C) ou Google Play (usuários de aparelhos com Android que tenham sensor giroscópio).

Além de "SP de Ponta a Ponta", o leitor também poderá acessar outros quatro vídeos em 360º produzidos pela Folha: um passeio no autódromo de Interlagos, em São Paulo; uma volta na Baía de Guanabara, no Rio; uma visita ao Cristo Redentor; e a exploração de uma rara casa modernista, à venda por R$ 3,6 milhões no Pacaembu.

REALIDADE VIRTUAL COM O ÓCULOS
> A experiência é mais rica com o uso de óculos especialmente desenvolvidos para o 360º
> Eles interagem em sincronia com o movimento da cabeça e a imagem acompanha o movimento do usuário
> A maioria dos óculos existentes no mercado tem um compartimento para inserir o celular
> Eles podem ser feitos de plástico ou de papelão
> Uma vez com os óculos, a sugestão é sentar numa cadeira giratória para usufruir melhor da experiência

SÓ COM O CELULAR
> Também dá para assistir aos vídeos somente com o uso do celular. Dessa maneira, a imersão não é tão completa, mas ainda é possível interagir com a cena movimentando o aparelho em todas as direções