Folha de S.Paulo

Exportações de carne suína do Brasil caem 3,7% em março, diz associação


As exportações de carne suína do Brasil, considerando todos os produtos, entre in natura e processados, recuaram 3,7% no mês de março, ante o mesmo mês do ano passado, totalizando 63,2 mil toneladas, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) nesta quinta-feira.

Apesar da queda registrada em março, mês em que uma operação da Polícia Federal revelou um esquema de propina entre companhias e inspetores sanitários em algumas unidades produtoras de carne do país, as exportações registraram alta de 8,7% no primeiro trimestre do ano.

Segundo a ABPA, os embarques do setor de suínos totalizaram 179,2 mil toneladas nos três primeiros meses do ano, ante 164,9 mil toneladas no mesmo período do ano anterior.

Apesar da queda no volume, a receita obtida a partir das exportações cresceu 38,3% em março ante o mesmo mês do ano passado, alcançando US$ 151 milhões disse a associação. Para o trimestre, o saldo também é positivo, com crescimento de 46,8% ante o primeiro trimestre do ano passado.

No trimestre, os volumes embarcados para Rússia cresceram 14%, para Hong Kong caíram 13% e para China subiram 42%. Os três países são, respectivamente, primeiro, segundo e terceiro principais destinos da carne suína do Brasil.