Folha de S.Paulo

Pedidos de asilo na Europa em 2015 mais que dobram em relação a 2014


O número de pedidos de asilo nos países da União Europeia chegou a 1,25 milhão em 2015, mais que o dobro das 562 mil solicitações do ano anterior, segundo relatório divulgado nesta sexta-feira (4) pela Eurostat, agência de estatísticas da UE.

A cifra põe ainda mais pressão sobre os líderes europeus para uma política coordenada de ajuda aos refugiados, em especial sobre a chanceler alemã, Angela Merkel.

Nesta sexta, ela se reuniu em Paris com o presidente francês, François Hollande, para buscar uma cooperação maior do país vizinho sobre o tema.

A Alemanha foi o país que mais recebeu solicitações no ano passado: 441,8 mil, o equivalente a 35% do total do bloco.

Em seguida aparecem Hungria (174,4 mil), Suécia (156,1 mil) e Áustria (85,5 mil).

Assolada por uma guerra civil desde 2011, a Síria é a origem de quase um terço dos refugiados que buscam permanência na UE. Em 2015, foram 362,7 mil pedidos (29% do total). Também atingidos por conflitos internos, os afegãos responderam por 178,2 mil solicitações (14%), e os iraquianos, 121,5 mil (10%).

O principal desafio das autoridades europeias tem sido dar resposta rápida a um fluxo migratório tão intenso. O relatório da Eurostat diz que as solicitações ainda pendentes somaram 922,8 mil em 2015, 88,5% a mais que em 2014.

O encontro desta sexta entre Merkel e Hollande foi uma preparação para uma cúpula extraordinária da UE sobre refugiados na próxima segunda-feira (7), em Bruxelas, com participação da Turquia.

O pais não faz parte da UE, mas tem sido cobrado para reforçar o controle em suas fronteiras por ser a principal rota de passagem dos sírios rumo à Europa.

CRISE DOS REFUGIADOS - Número de pedidos de asilo na UE alcança 1,25 milhão em 2015

Origem dos solicitantes de asilo em 2015 - Em %