Folha de S.Paulo

Petistas e Bolsonaro polarizam nas redes, aponta estudo


A atuação política de deputados e senadores em redes sociais indica uma polarização entre parlamentares de esquerda e os deputados Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSC-SP).

Cinco petistas e os Bolsonaros (pai e filho) estão entre os dez mais atuantes em termos de alcance, presença e influência, segundo estudo do Instituto FSB Pesquisa, que será divulgado na semana que vem. O instituto pertence à FSB Comunicação, agência que tem contratos com órgãos públicos, entre eles o governo federal.

O levantamento mediu informações de 85.203 publicações em contas oficiais de 559 parlamentares no Facebook e no Twitter entre 2 de fevereiro e 17 de julho deste ano.

Com base nesses dados, foi criado um índice de influência dos políticos nessas redes –com mais peso para o Facebook, por ter maior número de usuários no país. Os critérios levados em conta foram postagens, número de seguidores, alcance das publicações, curtidas, comentários e compartilhamentos.

Em primeiro lugar no ranking ficou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), com o índice de 51,3, seguido de Jair Bolsonaro (50,5).

Três petistas aparecem nas próximas posições: a senadora Gleisi Hoffmann (PR), o deputado Paulo Pimenta (RS) e o senador Humberto Costa (PE). Completam a relação dos dez primeiros, pela ordem, o senador Álvaro Dias (Podemos-PR), e os deputados Eduardo Bolsonaro, Jandira Feghali (PC do B-RJ), Marco Maia (PT-RS) e Ivan Valente (PSOL-SP).

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aparece apenas na 71ª posição geral. O estudo aponta pouca atuação por parte do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), o 451º parlamentar mais influente nas redes.

Entre os 20 primeiros estão, de acordo com o ranking, o deputado Irmão Lázaro (PSC-BA), os senadores Magno Malta (PR-ES), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Ana Amélia (PP-RS), os deputados Alessandro Molon (Rede-RJ), Jean Wyllys (PSol-RJ), Delegado Francischini (SD-PR), os senadores Roberto Requião (PMDB-PR) e Romário (Podemos-RJ), além do deputado Major Olímpio (SD-SP). O senador Aécio Neves (PSDB-MG) é o 21º.
A pesquisa também fez um ranking por partidos.

Os cinco primeiros são PT, PSC, Podemos, PSol e PC do B. O PMDB, do presidente Michel Temer, aparece em 10º, e o PSDB, na 15ª posição.