Folha de S.Paulo

Paris vai ter piscina natural em bacia com águas do rio Sena


Ela prometeu e parece ter cumprido, para alegria dos milhares de parisienses e turistas que circulam pela capital francesa durante o verão: Anne Hidalgo, prefeita de Paris, anunciou a abertura da Bacia de La Villette (leste), alimentada pelo rio Sena no 19° distrito da cidade, aos banhistas em busca de refresco, a partir de 15 de julho de 2017.

O projeto Nadar em Paris foi apresentado pela primeira vez ao Conselho Municipal da capital francesa em junho de 2015, com o objetivo de incentivar a prática da natação para parisienses e turistas. Segundo comunicado oficial da Prefeitura de Paris, o projeto deverá permitir, até 2020, a "modernização dos parques aquáticos e a criação de novas piscinas e áreas destinadas ao banho".

A grande novidade, e a mais esperada pelos parisienses, foi anunciada esta semana pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo, que tuitou: "Nós havíamos prometido! A partir deste verão em #ParisPlages [projeto de verão da capital francesa, com praias artificiais ao longo do Sena] vocês poderão nadar na Bacia de La Villette! ". O anúncio foi saudado com alegria pela imprensa francesa e moradores da capital, acostumados a temperaturas que ultrapassam facilmente os 30 graus durante julho e agosto, os dois meses de verão acentuado no hemisfério Norte.

O espaço lúdico para banhistas na bacia de La Villette será dividido em três partes: uma área para crianças, que deverão estar sempre acompanhadas por um adulto, com profundidade de até 40 cm; uma piscina natural média de até 1,2 metro e uma grande área reservada aos nadadores mais experientes, com profundidade estimada em 2 metros. Todo o espaço, assim como toda a estrutura de verão de Paris Plages, contarão com forte esquema de segurança e vigilância.

DEPOIS DOS "MERGULHOS", AS PISCINAS NATURAIS

Este projeto é emblemático: será o primeiro espaço popular para a natação pública em Paris. "Depois de organizar vários 'mergulhos' [piscinas efêmeras às margens do Sena, em caráter experimental] nos últimos anos, particularmente na Bacia de La Villette, hoje alcançamos um dos nossos principais objetivos", afirma Célia Blauel, adjunta da Prefeitura de Paris para questões relacionadas ao meio ambiente.

"Há uma vontade real dos parisienses em resgatar espaços aquáticos na cidade e, graças ao trabalho desenvolvido para melhorar a qualidade da água, nós saímos da ficção e chegamos à realidade desse projeto que permite que todos possam nadar em dias ensolarados", declarou Blauel.

Em 2017, a abertura para o público do projeto Nadar em Paris acontecerá em 15 de julho.

A partir de 2018, os banhistas poderão aproveitar as piscinas naturais entre meados de junho e de setembro. A frequência estimada pela Prefeitura de Paris é de 75 mil banhistas por dia.