• As Mais

    Friday, 20-Oct-2017 10:43:54 BRST

    Conheça os 10 melhores MBAs do mundo

    DE SÃO PAULO

    27/01/2015 18h16

    Pelo terceiro ano consecutivo, o curso de MBA Escola de Negócios de Harvard foi eleito o melhor do mundo pelo jornal inglês "Financial Times".

    A lista conta com cem instituições, porém, entre as dez melhores, sete são americanas.

    O ranking leva em conta critérios como porcentagem do aumento do salário dos alunos três anos após o curso e também a remuneração absoluta, empregabilidade, recomendação dos alunos, taxas de internacionalização, presença feminina entre alunos, docentes e conselho diretor.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS DE HARVARD

    Localizada em Boston, nos Estados Unidos, a escola é a mais citada por alunos quando questionados sobre quais seriam as três instituições com cursos de MBA que gostariam de cursar.

    Segundo levantamento do jornal, 90% dos alunos estavam empregados após três meses de conclusão do curso. Três anos depois da formatura, seus salários estão 96% mais altos do que no início do programa, resultando em uma média salarial de US$ 179,9 mil ao ano.

    Katherine Taylor-30.mai.13/The New York Times
    Estudantes durante Formatura da Escola de Negócios da Universidade de Harvard
    Estudantes durante Formatura da Escola de Negócios da Universidade de Harvard

    LONDON BUSINESS SCHOOL

    A escola britânica, que estava em terceiro lugar na lista de 2014, conta com 91% de alunos estrangeiros. Além disso, 100% de seus professores em tempo integral possuem doutorado.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS WHARTON (UNIVERSIDADE DA PENSILVÂNIA)

    Após três anos de graduação no MBA em Wharton, a média de salário anual aumenta cerca de 90%, chegando a RS$ 171,5 mil por ano.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS DA UNIVERSIDADE STANFORD

    A escola de negócios americana apresenta uma taxa de experiências internacionais de 20%, medida pelo número de intercâmbios, projetos de pesquisa, viagens de estudos ou estágios em outros países além do local em que está sediada a instituição.

    Beck Diefenbach-9.mai.14/Reuters
    Campus da Stanford University visto do topo da Hoover Tower em Stanford, Califórnia, nos Estados Unidos
    Campus da Stanford University visto do topo da Hoover Tower em Stanford, Califórnia, nos Estados Unidos

    INSEAD

    Com campi na França, em Cingapura e em Abu Dhabi, a Insead conta com 31% de mulheres entre seus alunos. No corpo docente e no conselho, tem apenas 15% de presença feminina.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS DA UNIVERSIDADE COLUMBIA

    Depois de três anos de conclusão do MBA na Escola de Negócios de Columbia, sediada em Nova York, o salário dos alunos aumenta em média 106%, chegando a US$ 169,2 mil por ano.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS IESE

    Com sede na cidade de Barcelona, na Espanha, a Iese tem 60% de professores estrangeiros e 84% de alunos vindos de outros países.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS SLOAN

    Na Escola de Negócios Sloan, do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), 100% dos professores com dedicação integral possuem doutorado. Apesar de estar em oitavo lugar no ranking, a escola foi a quarta mais recomendada por alunos quando questionados sobre quais seriam as três escolas em que gostariam de cursar um MBA.

    Divulgação
    Campus da MIT Sloan School of Management, nos Estados Unidos
    Campus da MIT Sloan School of Management, nos Estados Unidos

    ESCOLA DE NEGÓCIOS BOOTH (UNIVERSIDADE DE CHICAGO)

    O ranking mostra que, após três meses de conclusão do MBA na Escola de Negócios Booth, 97% dos alunos estão empregados. O serviço de carreira de escola, que tem o objetivo de ajudar os alunos a se encaixarem no mercado durante e após ou MBA, foi o melhor avaliado pelos alunos.

    ESCOLA DE NEGÓCIOS HAAS (UNIVERSIDADE DA CALIFÓRNIA EM BERKELEY)

    Com um aumento salarial de 88% após o curso, chegando a uma média de US$ 158,55 mil por ano ano, a Hass tem uma taxa de mobilidade internacional de 46%, o que quer dizer que quase metade de seus alunos trabalhou no exterior antes, durante ou três anos depois do curso.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017