• Colunistas

    Wednesday, 18-Oct-2017 18:27:50 BRST
    Sandro Macedo

    Após longo inverno, cervejaria Colorado 'desiberna' com novo rótulo

    28/08/2016 02h00

    Edson Silva-27.fev.2014/Folhapress
    RIBEIRAO PRETO, SP, BRASIL, 27-02-2014: Operário trabalha na linha de produção de cerveja da cervejaria Colorado em Ribeirão Preto. Cervejarias brasileiras aproveitam a Copa do Mundo para produzir rótulos exclusivos em alusão ao evento e à seleções. A Cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto, por exemplo, produzirá uma variação da sua marca mais tradicional: a pilsen Cauim. O resultado é um produto com lúpulos franceses, produzido especialmente para homenagear o time da França, que ficará hospedado na cidade. ( Foto: Edson Silva/Folhapress) ***REGIONAIS***EXCLUSIVO***ESPECIAL***
    Linha de produção da cervejaria Colorado, em Ribeirão Preto (SP)

    A cervejaria Colorado resolveu seguir o conselho de sua campanha publicitária e também "desibernou". A "cerveja do urso" de Ribeirão Preto lança no começo do mês que vem a Eugênia, uma session IPA. A cerveja deve chegar aos pontos de venda no dia 6, mas esta coluna provou, e aprovou, em primeira mão e informa com exclusividade. Trata-se do primeiro grande lançamento desde a comentada venda para a Ambev, há cerca de um ano.

    Não que a cervejaria estivesse parada ou apenas contando dinheirinho neste período. Desde a negociação, a Colorado aproveitou-se com o que um grande conglomerado cervejeiro poderia lhe oferecer de melhor: uma ampliação da fábrica com equipamentos mais modernos e mais exposição em redes de supermercado e em vendas e-commerce.

    Desde a incorporação à "grande mãe", o único lançamento da Colorado havia sido a Cauim 016 (versão um pouco mais leve da Cauim original), com 4,2% de teor alcoólico e uso de lúpulos franceses, mas a mandioca continua lá. Essa, porém, só é comercializada para a turma de Ribeirão —que tem o DDD 016, pegou?

    Depois de salientar ingredientes ligados à cultura brasileira, como mel (Appia), rapadura (Indica), café (Demoiselle) e a já citada mandioca (Cauim), a Colorado parte agora para uma linha frutífera com a Eugênia. A fruta, no caso, é a uvaia, típica da região de mata atlântica —e que tem como nome cientifico Eugenia pyriformis, pegou de novo?

    O estilo escolhido não poderia ser mais apropriado. Ao contrário da IPA tradicional, coma a Indica, a session IPA é menos encorpada e com teor alcoólico menor (no caso, 4,5%). Refrescante, é um estilo ideal para evidenciar a aromática (e azedinha) uvaia. Por enquanto, a cerveja será comercializada apenas em garrafas de 600 ml, com preço sugerido de R$ 15,90.

    Essa não é exatamente a primeira experiência da Colorado com a fruta. Lembra da sazonal Ybá-la, era uma colaborativa com a gaúcha Tupiniquim e a norueguesa Nogne O. Talvez aí tenha nascido a relação com a fruta.

    E prepare-se: a cervejaria deve lançar mais três rótulos ainda neste ano. E não convém esperar nada menos exótico que a uvaia.

    *

    International Week

    Normalmente dedicado aos chopes nacionais, o Ambar (tel. 3031-1274) promove entre os dias 2 e 9 de setembro a International Week, com uma seleção só de importadas em suas 15 torneiras. Entre elas, a Black Cab, da inglesa Fuller's, a curiosa Mango Magnifico, da americana Founders, e outros cinco chopes da Brooklyn, incluindo o Sorachi Ale.

    sandro macedo

    Cervejas

    sandro macedo

    Jornalista, foi editor do 'F5', da 'Folha Corrida' e repórter de bares do 'Guia Folha'. Escreve aos domingos.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017