• Colunistas

    Monday, 23-Oct-2017 22:25:03 BRST
    Sandro Macedo

    Cervejas levam flores na composição para enriquecer sabores

    20/11/2016 02h00

    Agora que a primavera já está dando os últimos suspiros, a coluna desta semana se dedicará a falar de rótulos que levam flores em sua composição... além do lúpulo (antes que algum espertinho diga que praticamente todas as cervejas levam flores, do lúpulo).

    Reza a lenda que, assim como algumas especiarias, as flores eram utilizadas para disfarçar aromas indesejados. Hoje em dia, porém, a finalidade do uso é enriquecer sabores.

    Já mencionei em colunas anteriores, por exemplo, a Preguiça, uma witbier da cervejaria Mea Culpa que usa camomila em sua relaxante fórmula. Rosas, girassóis, calêndulas e até flor de carqueja são componentes de cervejas mundo afora. A campeã na preferência dos mestres cervejeiros, porém, é a flor de hibisco.

    Além de fortalecer o aroma e a acidez da cerveja, o hibisco contribui com uma bela coloração avermelhada. É assim, por exemplo, na boa Rosée d'Hibiscus, da canadense Dieu du Ciel.

    A dinamarquesa To Øl misturou flor de calêndula, hibisco, rosas e até folhas de framboesa em sua Blossom, uma american wheat ale um pouco mais difícil de encontrar por aqui.

    Já a Nuremberg, de Campinas, preferiu usar o hibisco em sua IPA, ou seja, pode funcionar em qualquer estilo.

    Dois anos
    Quem completa a segunda primavera no sábado (26) é a Cervejaria Ideal, na Pompeia. Para celebrar a data, lança quatro novos chopes, incluindo a volta do Ideal #1, uma session IPA com tangerina, sucesso do primeiro aniversário. Outros 13 chopes estarão disponíveis, muitos com preços especiais.

    Divulgação

    GENZIANA
    A boa cervejaria italiana Birra del Borgo apresenta esse rótulo, feito uma vez por ano, que inclui a raiz da flor genciana; o resultado é uma cerveja turva, de pouco amargor e notas de especiarias

    Teor alcoólico 6,2%; R$ 22,10 (330 ml), na Wbeer (wbeer.com.br)

    ROSÉE D'HIBISCUS
    Trata-se de uma witbier da canadense Dieu du Ciel, com sementes de coentro e casca de laranja, mas a adição da flor de hibisco acrescentou aromas e uma dose de acidez, além da cor avermelhada

    Teor alcoólico 5%; R$ 28 (341 ml), na Cervejoteca (tel. 5084-6047)

    sandro macedo

    Cervejas

    sandro macedo

    Jornalista, foi editor do 'F5', da 'Folha Corrida' e repórter de bares do 'Guia Folha'. Escreve aos domingos.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017