• Cotidiano

    Saturday, 24-Jun-2017 22:53:04 BRT

    Transição Paulistana

    Novo secretário de Doria diz que fará auditoria nas finanças de São Paulo

    ARTUR RODRIGUES
    DE SÃO PAULO

    17/11/2016 11h54 - Atualizado às 12h49

    Moacyr Lopes Junior/Folhapress
    Da esq p/ dir: Jorge Damião (Esporte), Marcos Penido (Obras), João Doria, Paulo Uebel (Gestão) e Gilberto Natalini (Verde e Meio Ambiente)
    Da esq p/ dir: Jorge Damião, Marcos Penido, João Doria, Paulo Uebel e Gilberto Natalini

    O futuro secretário de Gestão do prefeito eleito João Doria (PSDB), Paulo Uebel, anunciou nesta quinta-feira (17) que vai rever os contratos da administração municipal e que deve contratar auditorias para rever as finanças.

    "Vamos procurar áreas e processos que poderão ser otimizados e, com isso, gerar economia que será reinvestida para áreas prioritárias da gestão", disse.

    Uebel tem 37 anos e foi CEO global do Lide (Grupo Líderes Empresariais), de Doria. Ele afirma que a ideia é que as consultorias façam o serviço sem custos. "Vamos procurar representantes da iniciativa privada para que a iniciativa privada possa pagar esses honorários".

    Segundo Uebel, também serão revistos os cargos comissionados dentro da gestão, nas secretarias que serão extintas. Os concursados devem ser transferidos para as pastas remanescentes.

    NOVOS SECRETÁRIOS

    Além de Uebel, João Doria também anunciou outros três secretários: Jorge Damião (Esportes, Lazer e Recreação), que foi um dos coordenadores de campanha do tucano; Gilberto Natalini (Verde e do Meio Ambiente), médico, vereador pelo PV e secretário de Participação e Parceria na gestão José Serra; e Marcos Penido, presidente da CDHU, ex-secretário adjunto de serviços e obras, entre 2006 e 2010.

    Secretários de Doria

    Doria afirmou durante a coletiva que "a boa gestão" evitará que a situação do Estado do Rio de Janeiro se repita na cidade de São Paulo. "A cidade do Rio teve uma boa gestão com Eduardo Paes. O governo não. Sofre o governo do Estado, seu funcionalismo e os seus cidadãos, infelizmente", disse.

    Ele afirmou que até o momento tem boas informações sobre as finanças da capital paulista. "O que vamos fazer a partir de janeiro é boa gestão".

    Desafios de Doria

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017