• Cotidiano

    Wednesday, 22-Nov-2017 01:21:53 BRST

    Saiba o que muda na vacina da febre amarela após orientação de dose única

    DE SÃO PAULO

    06/04/2017 13h37

    Mastrangelo Reino-10.nov.2016/Folhapress
    Técnico manipula vacina contra a febre amarela em Ribeirão Preto (SP)
    Técnico manipula vacina contra a febre amarela em Ribeirão Preto (SP)

    O Ministério da Saúde anunciou na quarta (5) que passará a recomendar, a partir deste mês, apenas uma dose da vacina contra a febre amarela para áreas do país onde a imunização é indicada.

    Veja, abaixo, o que muda na vacina e entenda o que é a febre amarela.

    *

    Quem deve se vacinar?
    Quem mora ou vai viajar para regiões rurais de risco (dez dias antes). As crianças devem ser imunizadas a partir dos nove meses (seis meses em áreas de risco).

    Já tomei uma dose, preciso tomar outra?
    Não é necessário.

    Quem não pode tomar?
    Gestantes, bebês com menos de seis meses, alérgicos a ovo e seus derivados e imunodeprimidos por doenças como câncer e Aids ou por tratamentos (como radioterapia). Pessoas com doenças autoimunes (como lúpus e artrite reumatoide) devem ser avaliadas caso a caso.

    O que essas pessoas devem fazer?
    Procurar orientação médica. Em caso de não ter como evitar a permanência em áreas silvestres, é recomendado reforçar o uso de repelentes.

    Crianças podem tomá-la com outras vacinas?
    Sim, exceto com a tríplice ou a tetra viral. O intervalo entre elas deve ser de 30 dias.

    A partir de quando um bebê pode se vacinar?
    Quando a criança reside em áreas de risco, a partir dos seis meses de idade. Fora dessas situações, a partir dos nove meses.

    E idosos, podem ser vacinados?
    Testes mostram que pessoas com mais de 60 anos têm maior risco de sofrer efeitos colaterais graves na primeira vacinação. Por isso, é melhor procurar um médico antes de se vacinar.

    Perdi meu cartão de vacinação e não sei se fui imunizado.
    Procure o serviço de saúde que frequenta e tente resgatar seu histórico. Caso não seja possível, se vacine normalmente.

    A vacina é segura?
    A eficácia chega a 90% e ela é bastante segura. Pode causar reações adversas, como qualquer medicamento, mas casos graves são raros. Dores no corpo, de cabeça e febre podem afetar entre 2% e 5% dos vacinados.

    Quanto ela custa?
    Nas unidades públicas de saúde, a dose é gratuita; na rede privada, pode chegar a cerca de R$ 250.

    Quais países pedem o certificado da vacina?
    São 132 ao todo, a maioria na África e na parte menos desenvolvida da Ásia. Entre os destinos mais procurados estão África do Sul, Austrália, Bolívia, Bahamas, China, Equador, Egito, Índia, Indonésia, Paraguai e Tailândia. A lista completa é divulgada anualmente no site da OMS.

    Febre

    O que é a febre amarela?
    Uma doença infecciosa transmitida pela picada de mosquitos infectados; não há transmissão direta de pessoa para pessoa.

    Só existe um tipo?
    Existem dois: silvestre e urbano. O silvestre ocorre em áreas rurais e de mata por meio de um ciclo que envolve macacos e mosquitos como o Haemagogus e o Sabethes –o homem é um hospedeiro acidental. Já no urbano, que não é registrado desde 1942 no Brasil, o homem é o único hospedeiro e a transmissão ocorre pelo Aedes aegypti.

    Quais são os sintomas?
    Na fase inicial, de três a cinco dias, o paciente tem febre, dor de cabeça, dores no corpo, cansaço, perda de apetite, náuseas e vômitos. Já nas formas graves, podem ocorrer icterícia (coloração amarelada da pele), hemorragias e insuficiência renal. Esses três fatores, somados, podem levar à morte.

    Qual é o ciclo da doença?
    O período de incubação varia entre 3 e 6 dias, em média, e o vírus fica no corpo humano por no máximo 7 dias (os sintomas só aparecem de 1 a 2 dias depois).

    Como me prevenir?
    A vacina é a principal forma de prevenção e controle.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017