• Cotidiano

    Friday, 17-Nov-2017 19:04:19 BRST

    Massacre em presídios

    Quatro presos morrem e outros nove fogem após rebelião em presídio de GO

    DE SÃO PAULO

    27/07/2017 11h58

    Quatro detentos morreram e outros nove fugiram durante uma rebelião ocorrida na Unidade Prisional de Jussara (a 226 km de Goiânia).

    A rebelião começou por volta das 18h desta quarta-feira (26) e seguiu por duas horas.

    De acordo com a Seap (Superintendência Executiva de Administração Penitenciária), o tumulto na unidade começou no instante em que os agentes prisionais serviam o jantar aos presos.

    Os detentos renderam os agentes e passaram a brigar entre si. A principal suspeita da Polícia Civil é que a rebelião ocorreu entre grupos rivais que disputam de dentro do presídio o controle do tráfico de drogas na região.

    Entre os quatro mortos, dois foram carbonizados e um terceiro acabou sendo decapitado. Outros três presos ficaram feridos.

    Os presos que se envolveram na rebelião também queimaram o local onde funcionava a administração da unidade. O carro que era utilizado para a escolta dos detentos também foi destruído. O fogo só foi contido com a chegada de uma equipe do Corpo de Bombeiros.

    Reprodução/TV Globo
    Carro do IML retira corpos de presos mortos em rebelião no presídio de Jussara, em Goiás
    Carro do IML retira corpos de presos mortos em rebelião no presídio de Jussara, em Goiás

    A Polícia Militar controlou a rebelião e, durante a contagem dos presos, constatou que nove detentos haviam fugido —-três deles foram recapturados na manhã desta quinta (27).

    A Seap disse, por meio de nota, que as forças de segurança do Estado de Goiás trabalham "para prender os outros seis fugitivos".

    O comunicado informou ainda que a unidade foi periciada e que todas as medidas administrativas já foram tomadas para apurar as causas da rebelião.

    O presídio de Jussara estava superlotado. Com capacidade para abrigar 50 detentos, no momento da rebelião, o local contava com 77 homens.

    -

    A pasta que administra o sistema prisional de Goiás divulgou o nome dos quatro presos mortos durante a rebelião. São eles:

    1. Antonio Marcos Ferreira do Nascimento
    2. Claudinei da Conceição
    3. Bruno Daniel Fagundes
    4. Robson Henrique de Aguiar

    [an error occurred while processing this directive]

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017