• Ilustrada

    Sunday, 19-Nov-2017 10:14:10 BRST

    'Bran vai chegar e resolver', diz ator da série 'GoT'; veja como ele cresceu

    DE SÃO PAULO

    28/07/2017 18h05

    Divulgação
    Ator Isaac Hempstead-Wright em 2011, quando começou 'Game of Thrones', e na sexta temporada da série
    Isaac Hempstead-Wright em 2011, quando começou 'Game of Thrones', e na sexta temporada da série

    Aos 18 anos, Isaac Hempstead-Wright, o ator que interpreta Bran Stark na série "Game of Thrones", era um menino quando começou as gravações.

    Assim como ele, seu personagem mudou muito ao longo das temporadas.

    Em entrevista divulgada pela emissora, o intérprete conta que agora o jovem Stark será chave na batalha contra o Rei da Noite.

    Na atual temporada, que estreou em 16 de julho, Bran chega à Muralha com a responsabilidade de ser o Corvo de Três Olhos e ter de lidar com o gigantesco exército de mortos que marcha rumo a Westeros.

    Confira na galeria como o ator cresceu e leia entrevista com ele abaixo:

    *

    Como esta temporada começa para o Bran?
    No primeiro episódio vemos o Bran em uma situação difícil. Ele perdeu o Hodor, que era praticamente as suas pernas nas seis temporadas anteriores. Também perdeu seu lobo, que tinha uma conexão muito profunda com o Bran e é praticamente parte dele, além de uma proteção muito valiosa. O Coldhands [Benjen Stark], que da última vez veio e o salvou, também o deixou. Então, agora só ele e a Meera estão aos pés do Muro.

    Ele continua sendo o Bran?
    Na verdade, não. Acima de tudo ele agora tem essa enorme responsabilidade nas suas costas, de ser o Corvo de Três Olhos. Ele não é mais o Bran Stark. Ele se lembra de como era ser Bran Stark, mas também de tudo o que aconteceu no universo. Ele sabe tudo isso sobre o Jon Snow e sobre a origem dos Caminhantes Brancos –o que pode ser útil para derrotá-los. Isso significa que o Bran é realmente muito valioso para Westeros agora. Ele precisa garantir que esta informação chegará às pessoas certas a tempo. É como se, no início da sétima temporada, o Bran tivesse a missão de chegar ao lugar certo e resolver a situação.

    Fundamentalmente, ele é um dos poucos que sabe quem é o inimigo na Grande Guerra.
    É. Na verdade, mais do que qualquer outro personagem, o Bran agora é essencialmente o arqui-inimigo do Rei da Noite. O Corvo de Três Olhos e o Rei da Noite são inimigos mortais desde o primeiro dia. Então, acho que o Bran sabe melhor do que ninguém o pavor e o medo que eles deviam estar sentindo com essa ameaça pairando sobre eles.

    Como é interpretar um personagem que começa como um garoto e agora quase não é humano?
    Foi complicado definir como nós o interpretaríamos exatamente. Estava claro que ele precisava ter essa aura sem emoção, desumana, misteriosa, mas nós não queríamos que fosse chato e nem monótono. Então, eu tentava transmitir essa chama interessante que existia dentro dele, por sempre saber tudo. Ao mesmo tempo, os efeitos práticos sobre a mente humana teriam sido enormes. O David e o Dan [David Benioff and Dan Weiss, "showrunners" da série] pediram que eu lesse os quadrinhos "Watchmen": "É como o Dr. Manhattan".

    Quando eu estava interpretando, em vez de me concentrar apenas na cena, eu ficava atento ao que os outros personagens estavam dizendo, e, ao mesmo tempo, tentando sentir a adrenalina de milhões de coisas que tinham acontecido nas cenas anteriores e pensando em um momento e um episódio da segunda temporada, porque era exatamente assim que funcionava a cabeça do Bran.

    Ele tem esse redemoinho de informações em movimento o tempo todo, tipo "aconteceu isso, aconteceu aquilo, aconteceu aquilo também". Ele nunca está realmente em um momento específico.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017