• Ilustrada

    Thursday, 19-Oct-2017 20:04:26 BRST

    Balé da Cidade de SP estreia 'Anatomia 01', espetáculo sobre autoritarismo

    IARA BIDERMAN
    COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

    06/10/2017 02h00

    Wilian Aguiar/Divulgação
    Cena de 'Anatomia 01', para o Balé da Cidade de São Paulo
    Cena de 'Anatomia 01', para o Balé da Cidade de São Paulo

    No prólogo de "Anatomia 01", que o Balé da Cidade estreou nesta quinta-feira (5) no Theatro Municipal de São Paulo, um bailarino lê "instruções de comportamento" à plateia: quem pode fazer o quê, ordens, proibições.

    "Vou acrescentar ao texto: se alguém quiser ficar nu, está proibido", diz à Folha o diretor do grupo, Ismael Ivo.

    O acréscimo alude à polêmica com um artista nu em uma performance no MAM paulista. "Estamos em um momento de extremos, em que certos grupos querem impor valores e controlar a expressão artística. A arte é e precisa ser transgressora", diz.

    "Anatomia 01", da coreógrafa americana Francesca Harper, chega aos extremos contemporâneos a partir de pinceladas na história das relações de gênero e poder e nas transformações da dança.

    Ela é a primeira coreógrafa internacional convidada por Ivo desde que ele assumiu a direção do balé, e a primeira mulher a criar para a companhia em seis anos. Eles se conheceram na companhia de Alvin Ailey, em Nova York.

    Filha de Denise Jefferson, diretora da Ailey por 26 anos, Harper atuou no Dance Theater of Harlem, foi primeira-bailarina do Balé de Frankfurt, trabalhou com o estilista Issey Miyake e cantou e interpretou em musicais da Broadway e Off-Broadway.

    Parte de uma família de militante de direitos civis, ela tem um interesse especial na pesquisar a situação sociopolítica atual. "Investigo a humanidade e a falta de humanidade, a empatia ou o fracasso das relações pessoais", diz.

    Os temas são desenvolvidos em "Anatomia 01" de diversas formas. O texto do prólogo, que ela mesma escreveu, joga à plateia no clima absurdo do discurso autoritário. A seguir, bailarinas dançam nas pontas, ao som de Bach, com música ao vivo da Orquestra Sinfônica Municipal regida por Luís Gustavo Petri.

    "Há o choque das ideias totalitárias e, depois, momentos de beleza. O que vamos escolher?", pergunta. Harper adora Bach e também balé com sapatilhas de ponta, algo que o elenco do Balé da Cidade, grupo de dança contemporânea, não fazia há anos.

    Na coreografia de Harper, servem para pontilhar momentos históricos, como a dança da corte de Luis 14, e as relações de gênero.

    *

    ANATOMIA 01
    QUANDO de 5/10 a 15/10, às 20h; dom,. 15/10, às 17h
    ONDE Theatro Municipal de São Paulo, pça. Ramos de Azevedo, s/n, tel. (11) 3053-2090
    QUANTO de R$ 20 a R$ 40
    CLASSIFICAÇÃO 12 anos

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017