• Mercado

    Saturday, 18-Nov-2017 19:26:10 BRST
    [an error occurred while processing this directive]

    Rede conecta produtores rurais com start-ups

    JÚLIA ZAREMBA
    DE SÃO PAULO

    31/07/2017 02h00

    Competições entre start-ups e grupos no WhatsApp para discutir soluções para o agronegócio são estratégias da AgriHub para conectar produtores agropecuários do Mato Grosso com empresas jovens e investidores.

    "Havia uma falta de comunicação entre as partes que impedia a consolidação das tecnologias no agronegócio", afirma Daniel Latorraca, economista e superintendente do Imea (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária) que, em outubro de 2016, lançou a rede.

    O projeto, criado em parceria com a Federação da Agricultura Pecuária do Estado e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural, conecta hoje 500 pessoas, entre produtores, start-ups, investidores e mentores.

    Em junho, a AgriHub realizou uma competição com 60 jovens empreendedores. A meta era apresentar, em 52 horas, soluções criativas para dilemas do campo, sugeridos pelos jurados.

    Os vencedores foram Leandro Bosaipo, Diego Calota e Múcio Mendes –empresário, analista de sistemas e zootecnista, respectivamente– criadores da Agri Trade (grupoagritrade.com.br), plataforma colaborativa que mostra o valor médio de insumos para as fazendas em seis regiões mato-grossenses.

    O trio ganhou R$ 10 mil para deslanchar a empresa.

    CONEXÃO MÓVEL

    A AgriHub também oferece um programa de mentoria para start-ups, com palestras, workshops e visitas a fazendas, e eventos em diferentes cidades do Estado para as empresas apresentarem tecnologias e produtos a clientes em potencial.

    Mas é no grupo de WhatsApp que os debates são realizados com mais frequência. A cada semana, é discutido um tema relevante ao agronegócio, como novas tecnologias para combater pragas.

    "Por que esperar que outros países tragam soluções para nossos problemas, se temos potencial para desenvolvê-las?", diz o engenheiro agrônomo Ricardo Arioli, dono de uma propriedade em Campo Novo do Parecis (a cerca de 400 quilômetros de Cuiabá), uma das 55 fazendas que fazem parte da rede.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017