• Mercado

    Sunday, 19-Nov-2017 02:43:11 BRST

    operação carne fraca

    Exportação de carne de frango tem 1º saldo positivo desde Carne Fraca

    DA REUTERS

    02/08/2017 12h52

    Rodrigo Fonseca - 21.mar.2017/AFP
    No acumulado de 2017, houve queda de 4,6% no volume vendido de carne de frango
    No acumulado de 2017, houve queda de 4,6% no volume vendido de carne de frango

    As exportações brasileiras de carne de frango totalizaram 385 mil toneladas em julho, alta de 6,2% ante o total embarcado em igual período do ano passado, informou a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal ) nesta quarta-feira (2).

    Conforme a entidade, esse é o primeiro saldo mensal positivo desde a Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, deflagrada em março deste ano e que jogou o setor de proteínas brasileiro em uma grave crise de credibilidade.

    Ainda segundo a ABPA, o resultado do mês passado também foi positivo em receita cambial, com US$ 619,2 milhões, alta de 2,7% em relação ao mesmo mês do ano passado.

    No acumulado de 2017, houve queda de 4,6% no volume vendido de carne de frango, para 2,506 milhões de toneladas. Em receita, por sua vez, as exportações cresceram 5,4%, para US$ 4,201 bilhões.

    "Emirados Árabes Unidos, Egito, Japão, México, Kuwait, Angola e outros mercados contribuíram para o bom desempenho registrado no mês. Nossa expectativa é que o ritmo se mantenha nesses níveis até o fim de 2017, recuperando o setor exportador dos impactos negativos registrados ao longo do primeiro semestre", afirmou, em nota, o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra.

    vídeo operação Carne Fraca

    CARNE SUÍNA

    As exportações brasileiras de carne suína in natura caíram 6,8% em julho em relação ao mesmo período de 2016, para 48,7 mil toneladas.

    Já em receita, houve aumento de 10%, com US$ 122,7 milhões no mês passado.

    De janeiro a julho, o volume vendido de carne suína in natura caiu 3,1%, para 342,4 mil toneladas, com receita cambial de US$ 863 milhões, ante US$ 685,2 milhões em igual período de 2016.

    "Houve uma retração pontual nas importações de determinados mercados. A boa notícia veio de Hong Kong, que retomou suas importações em patamares razoavelmente elevados", afirmou o vice-presidente de mercados da ABPA, Ricardo Santin, também em nota.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017