• Mercado

    Monday, 20-Nov-2017 07:32:39 BRST

    Aplicativo desvenda rótulos e amplia acervo com ajuda dos usuários

    MARA GAMA
    DE SÃO PAULO

    31/10/2017 02h00

    Cerca de 100 rótulos chegam diariamente ao acervo do Desrotulando, enviados pelos usuários que fotografam embalagens de alimentos e enviam as imagens pelo celular, para saber se os produtos satisfazem suas exigências de consumo.

    Com essas contribuições, o banco de dados do app conta com mais de 11 mil produtos catalogados e é um de seus principais atrativos. "Temos os produtos mais conhecidos, com as informações mais atualizadas, vindo direto dos rótulos", diz o sócio Gustavo Haertel Grehs. Os outros atrativos, segundo Grehs, são o fato de ser pilotado por nutricionistas e a independência em relação à industria de alimentos.

    Pioneiro na análise de rótulos no Brasil, o Desrotulando nasceu em 2016. Na origem, estava o blog Fechando o Zíper, com textos sobre dieta. A partir de 2013, foi se transformando em site de avaliação de produtos. "Quando percebemos que havia um público que precisava de informacões na hora das compras, decidimos que a forma certa era um aplicativo", conta Grehs.

    PERSONALIZAÇÃO

    Há dois meses, foi lançada uma segunda versão, com possibilidade de escolha de 8 perfis diferentes. O perfil gratuito é o intitulado "Saúde em geral". As personalizações são para os usuários que precisam de atenção especial à saúde do coração, à alimentação infantil ou durante a gravidez, ao controle de pressão, a diabetes, pessoas idosas e perda de peso.

    Um serviço premium permite que o usuário escolha até 30 critérios, como apontar ingrediente específicio, a presença de alergenos (como gluten, soja, frutos do mar), indicar alta proteína, priorizar integrais, evitar corantes, e filtrar os alimenntos de acordo esses critérios. Para ter direito a essas personalizações, o custo é de U$ 1,99 (R$ 6,60) por mês ou U$ 19,99 (R$ 66) por ano.

    Um sistema de créditos dá pontos para quem envia rótulos. "Quem não tem dinheiro pode ter benefícios ser for um colaborador mais assíduo", explica Grehs.

    AVALIAÇÕES

    "Nunca mais compre gato por lebre no supermercado", é um dos motes do site. Ingredientes e informações nutricionais geram um escore de 0 a 100 e os produtos são ordenados em rankings.

    Os melhores produtos serão os mais ricos do ponto de vista nutricional, com menor processamento, sem aditivos ou substâncias artificiais.

    Além dessa classificação, o aplicativo indica alternativas mais saudáveis aos produtos pesquisados.

    CONSUMIDORES

    O público do app poder dar pistas sobre como a preocupação com os alimentos se distribui entre os consumidores no país e quais são os produtos que geram mais dúvidas.

    No Desrotulando, a maior parte de usuários é composta de pais e mães de criancas até 7 anos, seguidos pelas pessoas com alguma patologia cuja alimentação deve ser controlada, como Diabetes e Hipertensão. Depois vêm as pessoas em dieta de perda de peso, familiares de pessoas com alergia e nutricionistas.

    Já foram mais de 50 mil downloads, sendo 70% android e 30% para sistema IOS. A maior parte do público está no Estado de São Paulo (35%), seguida dos gaúchos (17%), cariocas (15%), mineiros (10%) e paranaenses (5%).

    Pães, barrinhas de cereal, bebidas com frutas e massas são, nessa ordem, os produtos que geram mais dúvidas entre os consumidores, de acordo com as pesquisas do Desrotulando.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017