• Mundo

    Saturday, 22-Jul-2017 09:48:08 BRT

    Revolução russa, 100

    Para russos, Stálin é a figura mais notável da história mundial

    IGOR GIELOW
    ENVIADO ESPECIAL A MOSCOU

    26/06/2017 15h05

    Kirill Kudryavtsev /- 1.mai.2017/AFP
    Ativista russa segura cartaz de Josef Stálin em Moscou
    Ativista russa segura cartaz de Josef Stálin em Moscou

    Ele pode ter sido expurgado da propaganda política russa nos anos que se seguiram à sua morte, em 1953, mas o ditador Josef Stálin segue tendo uma medida de popularidade em seu país. Segundo pesquisa divulgada nesta segunda (26) pelo Centro Levada, ele é a figura pública mais notável da história mundial.

    Stálin (1879-1953) ponteia o ranking com 38% das preferências, oscilando dentro da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos em relação ao levantamento anterior, de 2012, quando teve 42%.

    O presidente Vladimir Putin se beneficiou, aparentemente, das políticas mais agressivas no exterior, com a incorporação da Crimeia ao território russo em 2014 e a intervenção na guerra civil síria em 2015.

    Ele pulou de 22% para 34% nas preferências, empatando com o poeta, dramaturgo e romancista russo Alexander Púshkin (1799-1837) –que nomeia logradouros públicos, monumentos, teatros e estações de metrô em toda a Rússia.

    Empatado com eles na margem de erro, mas em quarto lugar nominalmente, está o pai do Estado comunista: Vladimir Lênin (1870-1924). Com 32%, ele está distante dos dias de glória da primeira pesquisa quinquenal sobre o tema pelo Levada, em pleno ocaso da União Soviética. Lá, em 1989, ele ostentava a liderança com 72% das preferências. Stálin, cujo culto à personalidade foi anulados a partir do governo de seu sucessor, Nikita Khrushchov (1894-1971), tinha então 12%.

    O ranking de 20 lugares, numa amostra de 1.600 entrevistas pessoais feitas em 48 regiões russas, mostra que o famoso nacionalismo do país segue em alta.

    Apenas surgem como figuras notáveis, todas em declarações espontâneas, dois estrangeiros: o imperador francês Napoleão Bonaparte (14º lugar), o físico alemão Albert Einstein (16º) e o físico britânico Isaac Newton (19º).

    Não que haja saudosismo dos tempos da União Soviética. Ao longo dos anos, as pesquisas do Levada, principal centro independente que conduz levantamentos de opinião pública e análise sociológica deles, apontam que os russos não desejam a volta do comunismo.

    As urnas dizem o mesmo, com o Partido Comunista sendo usualmente o segundo colocado em pleitos nacionais, fazendo uma espécie de oposição consentida ao regime de Putin.

    Arquivo do Estado Russo de História Social e PolÍ­tica/Divulgação
    Lenin e Stalin nos arredores de Moscou, em 1922, na biografia do historiador Stephen Kotkin Credito Arquivo do Estado Russo de História Social e Política. Foto: Divulgacao ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
    Lenin e Stalin nos arredores de Moscou, em 1922
    Edição impressa

    Revolução russa, 100

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017