• Mundo

    Wednesday, 22-Nov-2017 01:40:46 BRST

    Colômbia faz a maior apreensão de cocaína de sua história

    DE SÃO PAULO

    09/11/2017 11h47

    Xinhua/Colprensa
    Policiais vigiam as 12 toneladas de cocaína apreendidas em Apartadó, departamento (Estado) de Antioquia, na Colômbia
    Policiais vigiam as 12 toneladas de cocaína apreendidas em Apartadó, departamento (Estado) de Antioquia, na Colômbia

    A Polícia da Colômbia confiscou 12 toneladas de cocaína, a maior apreensão realizada em uma única operação na história do país, anunciou o presidente Juan Manuel Santos nesta quarta-feira (8).

    "Nunca antes, desde que começamos há mais de 40 anos a lutar contra o narcotráfico, tínhamos feito uma apreensão desta magnitude", destacou o mandatário à imprensa.

    Avaliado em US$ 360 milhões (R$ 1,2 bilhão), o carregamento pertencia ao Clã do Golfo, principal facção armada do tráfico de drogas, e foi apreendido em uma zona do departamento de Antioquia com o apoio internacional.

    "Com essa apreensão superamos a cifra que confiscamos no ano passado: já são 362 toneladas este ano" contra 317 em 2016, comemorou Santos.

    Em comunicado, a Polícia detalhou que 400 agentes antinarcóticos invadiram quatro imóveis nos municípios de Chigorodó e Carepa, onde a droga estava armazenada debaixo da terra.

    O carregamento pertencia a Dairo Antonio Úsuga, conhecido como 'Otoniel', o chefe máximo da organização e o homem mais procurado na Colômbia, maior produtor e exportador mundial de cocaína.

    O Clã do Golfo surgiu de remanescentes dos grupos paramilitares de extrema direita desmobilizados em 2006. Em setembro, 'Otoniel' fez o governo saber de sua intenção de se submeter às autoridades, após quase dois anos de intensa busca policial.

    A Colômbia é o maior produtor e exportador mundial de cocaína, e os Estados Unidos o principal consumidor da droga.

    Entre 2014 e 2016 os 'narcocultivos' passaram de 69.000 para 146.000 hectares, e a produção subiu de 442 para 866 toneladas, segundo as Nações Unidas.

    No mesmo período, o governo colombiano apreendeu o volume recorde de 378 toneladas de cocaína, contra 253 toneladas em 2015.

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017