• Poder

    Wednesday, 22-Nov-2017 14:27:47 BRST

    folha, 95 anos

    A partir do jornal, Grupo Folha se diversificou e hoje tem 5 empresas

    DAVID FRIEDLANDER
    DE SÃO PAULO

    27/02/2016 02h00

    Jornal de prestígio mais lido do país há três décadas, a Folha chega aos 95 anos como uma das publicações favoritas na internet e perto de ver sua circulação digital superar a impressa em 2016.

    Há quatro anos, quando o jornal passou a cobrar pelo acesso de conteúdo na internet, 11% dos assinantes pagavam para ler a Folha numa tela; hoje, são 42%. O jornal atinge todo mês 20 milhões de leitores nas suas diversas plataformas. "O jornal do futuro é digital", diz Luiz Frias, presidente do Grupo Folha.

    O desempenho na internet, terreno decisivo em todo o mundo da notícia, consolida o jornal como o carro-chefe de um grupo que se mantém, com suas várias frentes, entre as principais empresas de comunicação brasileiras.

    Controlado pela família Frias, o grupo com sede na alameda Barão de Limeira, em São Paulo, reúne cinco empresas em várias áreas, que atuam na produção de conteúdo, no setor gráfico, em logística, meios de pagamento, armazenamento de dados e ensino a distância.

    Esse conjunto deve faturar perto de R$ 4 bilhões em 2016, o que o coloca como segundo grupo de mídia do país, atrás apenas do Grupo Globo, dono da TV Globo.

    Apesar da solidez financeira, o grupo, que conta hoje com 7.000 funcionários, não ficou imune à conjuntura adversa dos últimos anos.

    Essa situação ocorreu em razão de dois fatores combinados: a recessão, que atinge vários setores da economia do país, e a crise mundial das empresas jornalísticas, com a crescente queda das receitas publicitárias.
    "O grupo é sólido e está entre os que vão atravessar esse momento difícil", afirma Antonio Manuel Teixeira Mendes, diretor-superintendente do Grupo Folha. "Estamos diversificados e bem posicionados para isso."

    Estrutura do Grupo Folha

    DIVERSIFICAÇÃO

    A diversificação do Grupo Folha começou há 20 anos, com o investimento na internet. Em 1995, época sem Google ou Facebook, a Folha foi o primeiro jornal do país a oferecer conteúdo atualizado em tempo real na web.

    No ano seguinte a empresa lançou o UOL, pioneiro na oferta de acesso à internet e conteúdo no mesmo pacote. Até então, era preciso comprar esses serviços de empresas diferentes.

    Foi um dos movimentos mais certeiros da família Frias nos últimos anos. Controlado pelo Grupo Folha, o UOL se transformou na maior empresa brasileira de conteúdo e serviços da internet, com mais de 50 milhões de visitantes únicos por mês, apenas na sua página principal.

    Com R$ 2,25 bilhões em 2015, o UOL detém a maior fatia da receita do grupo.

    "Apesar da crise, há negócios crescendo", diz Judith Brito, superintendente do UOL e do Grupo Folha. "Neste ano esperamos um crescimento de receita de 17%."

    Como alcançar esse resultado ambicioso num ano que parece perdido para a atividade econômica? "Com produtos e serviços únicos e inovadores", afirma Luiz Frias.

    Um deles é o PagSeguro, sistema de pagamentos de compras pela internet que é líder no setor, no país.

    Outro é o Diveo, que oferece soluções em tecnologia da informação para empresas e é hoje a maior operadora de datacenters do país. Ambos pertencem ao UOL.

    A empresa é também líder no ensino pela internet, com o UOL Educação.

    Estrutura do Grupo Folha

    CONTEÚDO

    A Folha foi a base para o surgimento dos diferentes empreendimentos. O jornal está no centro do grupo, cujo trabalho é voltado essencialmente para a produção e a distribuição de conteúdo para os leitores.

    Nessa área, a empresa lidera ou aparece em destaque nos seus vários nichos. A começar pela Folha, jornal de prestígio de maior circulação do país desde 1986.

    Ao grupo pertencem também o "Agora", líder de circulação no segmento de jornalismo popular em São Paulo, e o "Valor Econômico", maior jornal de economia e negócios do país -este em parceria com o Grupo Globo.

    O Grupo Folha é proprietário do Datafolha, um dos principais institutos de pesquisa de opinião e de mercado do país, da editora Publifolha, que também publica o selo Três Estrelas, da Livraria da Folha, dedicada às vendas on-line, e da agência de notícias Folhapress.

    Há pouco mais de dois anos, no fim de 2013, a empresa passou a organizar seminários temáticos em parceria com empresas ou entidades empenhadas em debater mais a fundo assuntos relevantes para a sociedade.

    No ano passado, foram dez seminários, eventos que trataram dos mais variados temas de interesse público, como saúde e desmatamento.

    Ainda em 2015 foi criado o Estúdio Folha. Independente da Redação do jornal, a divisão produz conteúdo patrocinado feito por encomenda para empresas e outras instituições, em diferentes plataformas e formatos.

    A empresa de logística Transfolha é um exemplo de operação que surgiu para atender às demandas da Folha e ganhou vida própria.

    Criada para distribuir as publicações do grupo, ela hoje é uma das principais distribuidoras de e-commerce (mercadorias vendidas pela internet) do país. Empresas como Ponto Frio, Extra, Saraiva ou Netshoes.

    No ano passado, a Transfolha entregou em média 400 mil jornais por dia e cerca de 15 milhões de mercadorias, de TVs a celulares, passando por livros e artigos esportivos.

    Ainda na área de distribuição, a Folha é sócia do Grupo Estado na SPDL (São Paulo Distribuição e Logística), que distribui jornais das duas empresas, cada um com 50%.

    No setor de impressão, o Grupo Folha é sócia majoritária (51%) da americana Quad/Graphics na Plural, a maior indústria gráfica com rotativas offset da América Latina. Tem também a Folhagráfica, que presta serviços para jornais de terceiros.

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017