• Seminários Folha

    Monday, 18-Dec-2017 08:34:17 BRST

    fórum mudança de hábitos e redução de danos à saúde

    Pais de alunos criam filme educativo sobre consumo de álcool por jovens

    LEONARDO NEIVA
    DE SÃO PAULO

    16/08/2017 18h08

    Reprodução/Youtube
    Filme produzido por pais de estudantes mostra consequências de consumo de álcool por adolescentes
    Filme produzido por pais de estudantes mostra consequências de consumo de álcool por adolescentes

    Pais de alunos de uma escola de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, atuaram e ajudaram a produzir um filme educativo que mostra as consequências do consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade.

    O vídeo, que tem pouco mais de 30 minutos, ganhou o nome de "Art. 243", em referência ao artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente. O texto responsabiliza quem vende, fornece, serve, ministra ou entrega bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes, com pena de detenção de dois a quatro anos e multa.

    Foram os pais de estudantes do Colégio Anchieta que ajudaram a redigir o roteiro, atuaram e até auxiliaram em aspectos técnicos da produção do filme, que levou oito meses para ser concluído. A direção ficou por conta do cineasta Ricardo Fagundes.

    Feito em parceria com o projeto Cinema na Escola, o vídeo narra a história de uma jovem de 16 anos que é encontrada embriagada e caída na calçada após uma festa. Desesperados, os pais descobrem que ela havia bebido na casa de uma amiga.

    Após uma investigação, o pai da outra garota, que permitiu que o caso acontecesse, responde criminalmente pela omissão. As consequências do ato são explicadas de forma didática ao longo do filme.

    "Nenhum deles tinha experiência como ator", conta Isabel Tremarin, coordenadora educacional e idealizadora do projeto. "Fizemos filmagens nas casas dos próprios pais e usamos as roupas deles como figurino."

    Para a preparação das cenas de investigação policial, o grupo se reuniu com delegadas do Deca (Departamento Estadual da Criança e do Adolescente), que falaram sobre os trâmites legais, realização de inquéritos e termos técnicos utilizados.

    Anchieta

    O filme foi lançado em junho deste ano na sede do Ministério Público do Rio Grande Sul, com a presença de estudantes, pais e educadores de escolas públicas e particulares. De acordo com Tremarin, ele também poderá ser utilizado como conteúdo educacional em outras escolas.

    "A gente queria deixar bem claro que todo mundo está envolvido, tanto o pai que não sabia que a filha estava levando bebidas alcoólicas quanto o que não acompanhou os adolescentes em sua casa. O objetivo é de conscientização."

    Inicialmente pensado como um filme educacional para adultos, Tremarin conta que o vídeo agora também está sendo usado como material para ensinar os alunos do colégio. "A iniciativa foi muito bem recebida por eles", diz.

    O filme também está disponível na íntegra para visualização e download gratuitos no site do projeto Cinema na Escola.

    A produção foi financiado pelo Colégio Anchieta, com patrocínio da Unisinos, Guadalajara Formaturas e Anglo Vestibulares.

    FÓRUM

    A coordenadora educacional Isabel Tremarin será uma das participantes do Fórum Mudança de Hábitos e Redução de Danos à Saúde, que acontece no dia 23 de agosto.

    O evento, promovido pela Folha e com patrocínio da Philip Morris, terá início às 8h no teatro Unibes Cultural (rua Oscar Freire, 2.500), em São Paulo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site Folha Eventos.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2017