• Cotidiano

    Wednesday, 10-Aug-2022 11:14:50 -03

    Câmera flagra ex-PM suspeito de receber dinheiro antes da morte do prefeito de Jandira

    DE SÃO PAULO

    15/01/2011 14h18

    O ex-policial militar Robson da Silva Lobo é acusado de fornecer as armas usadas pelos assassinos do prefeito de Jandira, Braz Paschoalin (PSDB), 62, em 10 de dezembro passado. Lobo foi flagrado por câmeras de segurança da prefeitura um dia antes do crime, quando recebia um pacote de uma pessoa, no centro da cidade.

    Segundo as investigações da Delegacia de Carapicuíba, o ex-PM teria recebido R$ 200 mil na véspera do assassinato e ganharia outros R$ 200 mil após a morte do político. A informação está no depoimento de um dos sete suspeitos de participar do assassinato. A Justiça já decretou a prisão de Lobo, que está foragido.

    O delegado de Carapicuíba, Zacharias Tadros, disse à TV Globo que Lobo esteve no local da prisão dos dois suspeitos de assassinar Paschoalin e tentou convencer os PMs para que liberassem a dupla.

    Os suspeitos foram detidos perto do carro usado no crime, ocorrido minutos antes. O prefeito foi baleado quando chegava a uma rádio da cidade para gravar um programa. De acordo com as investigações, Lobo teria conseguido um fuzil e uma metralhadora usadas para matar o Paschoalin.

    Para o delegado, a morte do prefeito for arquitetada pelo ex-secretário municipal de Habitação da cidade, Wanderley Lemes de Aquino, 44, numa guerra por poder e dinheiro. Aquino, que está preso, nega.

    A principal ligação do ex-secretário com o homicídio é o fato de o filho dele, Patrick de Aquino, conhecer um dos sete suspeitos de envolvimento no crime. Mas a polícia não informou se o ex-secretário conhecia o ex-PM. Segundo a Polícia Militar, Lobo foi expulso da corporação em fevereiro de 2008, após um inquérito sobre falsa comunicação de crime.

    A reportagem não localizou os advogados do ex-policial.

    Reprodução/TV Globo
    Câmera de segurança flagra suspeito enquanto recebia pacote em SP
    Câmera de segurança flagra suspeito enquanto recebia pacote em SP

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022