• Cotidiano

    Thursday, 23-Sep-2021 21:08:40 -03

    Waldomiro Zarzur (1921-2013) - O construtor do arranha-céu paulistano

    CIDA ALVES
    DE SÃO PAULO

    04/11/2013 00h00

    Quando o engenheiro Waldomiro Zarzur começou na profissão, nos anos 40, São Paulo ainda era uma cidade horizontal e distante do visual de metrópole que tem hoje. Ele foi um dos responsáveis pela verticalização da cidade, tendo projetado e construído o edifício mais alto da capital paulista, o Palácio W Zarzur, também conhecido como Mirante do Vale.

    Erguido na década de 1960, o arranha-céu de 170 metros de altura está localizado no vale do Anhangabaú. No último andar fica o Grupo Zarzur, presidido por Waldomiro até sua morte.
    Lembrado pela família como uma pessoa generosa e totalmente dedicada ao trabalho, aos 92 anos o engenheiro ainda ia todos os dias ao escritório.

    Em cima de sua mesa, tinha uma ampulheta que girava toda vez que começava uma conversa com alguém, dando a entender que o interlocutor deveria ser sucinto. Homem dedicado a grandes projetos, o engenheiro não tinha tempo a perder.

    Um dos pioneiros no uso do concreto armado, construiu a estrutura de 41 metros que sustenta a imponente escultura de Duque de Caxias, do artista Victor Brecheret, localizada na praça Princesa Isabel. Também projetou o edifício São Vito, totalmente demolido em 2011.

    As memórias de Zarzur estão num livro inédito da professora Maria Ruth Amaral de Sampaio, da Faculdade de Arquitetura da USP.

    Morreu anteontem. Deixa a esposa, Hilda, quatro filhos e 12 netos. A missa do sétimo dia será na próxima sexta, às 18h, na igreja Nossa Senhora do Brasil, em São Paulo.

    coluna.obituario@uol.com.br

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021