• Cotidiano

    Monday, 20-May-2019 09:57:58 -03

    Socorro a ambulante morto chegou ao metrô uma hora após início do ataque

    AMANDA GOMES
    DO "AGORA"

    28/12/2016 02h00

    O ambulante Luiz Carlos Ruas, 54, recebeu o atendimento de equipes do Resgate e do Samu somente uma hora depois de ter sido espancado.

    Segundo imagens do circuito interno da estação Pedro 2º, da linha 3-vermelha, o camelô começou a ser agredido às 20h53. Os seguranças chegam ao local às 21h02, quando os suspeitos já haviam fugido. Os agentes realizam os primeiros atendimentos ao ambulante.

    Veja

    Uma equipe do Resgate só é vista nas imagens às 21h51. Na sequência, os funcionários do Samu, da prefeitura, chegam. Os socorristas ficam mais de dez minutos realizando massagem cardíaca no camelô, até que o removem da estação. Ruas morreu horas após chegar ao hospital.

    O Metrô informou que os seguranças chegaram ao local seis minutos após serem acionados. O Corpo de Bombeiros não respondeu sobre a demora na chegada do Resgate. A prefeitura, responsável pelo Samu, informou que o atendimento foi cancelado.

    Reprodução
    Alipio Rogerio Belo dos Santos e Ricardo Martins do Nascimanto, suspeitos de espancar o ambulante Luiz Carlos Ruas até a morte dentro da estação dom Pedro II, da linha 3-vermelha do Metrô paulista, na região central de São Paulo
    Alipio dos Santos e Ricardo do Nascimento, suspeitos de espancar o ambulante até a morte

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2019