• Esporte

    Wednesday, 29-Jun-2022 09:24:10 -03

    Empresa tenta bloqueio de área de campo de golfe da Rio-16

    DO RIO

    22/05/2012 07h28

    A empresa Elmway, que disputa judicialmente a titularidade do terreno onde será construído o campo de golfe para a Olimpíada, deve tentar esta semana o bloqueio da propriedade. A medida visa impedir qualquer obra no local, escolhido para sede das disputas da modalidade.

    Oficiais de Justiça foram ao gabinete do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), e à sede da empresa RJZ Cyrela para localizar eventual contrato relacionado à construção do campo. Nos dois locais, a informação é de que não há qualquer documento.

    Em nota, a prefeitura diz que o empreendimento é "exclusivamente privado".

    O advogado Sérgio Antunes, que representa a Elmway no processo, disse que vai pedir esta semana o bloqueio do terreno, a fim de impedir qualquer obra no local antes da decisão sobre a titularidade da área.

    Dois grupos disputam no Tribunal de Justiça do Rio a posse do terreno de 377 mil metros quadrados. De um lado, o empresário Pasquale Mauro declara ser o proprietário. Do outro, a empresa Elmway Participações Ltda afirma ser dona da área.

    Para representantes da Elmway, se a posse do terreno não foi estabelecida pela Justiça, a prefeitura não pode decidir construir o campo ali.

    De acordo com site da Prefeitura do Rio, a construção, orçada em R$ 60 milhões, e a manutenção do local ficariam a cargo da iniciativa privada.

    Em troca, o prefeito assinou decreto permitindo a construção de 23 prédios de 22 andares na região, beneficiando Pasquale Mauro, 84, que se diz dono do terreno, e a construtora RJZ Cyrela.

    Desde o lançamento do empreendimento, a Justiça do Rio tenta obter cópia desses documentos.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022