• Esporte

    Wednesday, 20-Jan-2021 23:16:20 -03

    Derrotas me acordaram, conta o bicampeão Usain Bolt

    RODRIGO MATTOS
    ENVIADO ESPECIAL A LONDRES

    06/08/2012 04h28

    As derrotas na seletiva da Jamaica foram decisivas para o triunfo em Londres. Foi o que explicou Usain Bolt. No campeonato local, o maior velocista do mundo foi batido pelo compatriota Yohan Blake duas vezes, nos 100 m e nos 200 m.

    "Essa eliminatórias me acordaram. Yohan me bateu a porta e avisou: 'Isso é a Olimpíada'. Então, eu me foquei para os Jogos".

    Naquela época, ele alegou ter uma lesão nas costas e outra no tendão. A partir daí, tratou-se, sumiu de torneios e treinou de forma reservada até vencer. Assim, incrementou sua temporada que até então tinha tempos apenas razoáveis: chegou a percorrer os 100 m rasos em mais 10s.

    Christian Charisius/Efe
    Usain Bolt comemora a conquista do ouro com os torcedores
    Usain Bolt comemora a conquista do ouro com os torcedores

    O suspense continuou quando ele marcou um tempo acima dessa barreira nas eliminatórias. Mas ficou claro que se poupava. O empurrão de Blake também ocorreu em treinos. Os dois são amigos e trabalham com o mesmo técnico, Glen Mills. O medalhista de prata trabalha mais duro, segundo o próprio Bolt.

    Não o suficiente para derrotar o amigo. No domingo, Blake repetiu o melhor tempo de sua carreira, com 9s75. "Não estou preocupado em bater Bolt. Estou preocupado em melhorar tecnicamente minha corrida. Tenho apenas 21 anos. Sei que posso correr mais", disse.

    Apesar da vitória, o bicampeão olímpico também teve reclamações a fazer em relação aos Jogos londrinos. Protestou contra o excesso de regras na competição. Alegou que não pode levar alguns de seus equipamentos para o estádio. "Não vejo sentido nisso", observou.

    Após a final, o homem mais rápido do mundo disse que iria para a Vila Olímpica descansar porque ainda teria de correr os 200 m e o revezamento 4 x 100 m. Bem-humorado, ainda afirmou que comeria nuggets quando chegasse lá.

    Bolt contou que pretende estar na Olimpíada do Rio, em 2016. "Não sei em que forma estarei até lá."

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021