• Esporte

    Saturday, 02-Jul-2022 15:04:46 -03

    Corinthians vende espaço na camisa à Caixa por R$ 30 milhões anuais

    BERNARDO ITRI
    DO PAINEL FC
    LUCAS REIS
    DE SÃO PAULO

    20/11/2012 06h00

    O Corinthians anunciou nesta segunda-feira a Caixa Econômica Federal como a patrocinadora principal de seu uniforme.

    O clube vai receber R$ 30 milhões anuais, apurou a Folha, para estampar a marca do banco federal. O valor é pouco acima do que a diretoria tateava (R$ 28 milhões), mas abaixo dos R$ 50 milhões que cogitou após a conquista do título da Libertadores.

    A quantia será paga mensalmente pela Caixa: serão R$ 2,5 milhões depositados por mês na conta corintiana.

    Milton Pazzi Jr./Folhapress
    Danilo (esq.), Mário Gobbi e Romarinho durante anúncio do novo patrocinador
    Danilo, Mário Gobbi e Romarinho (da esq. para dir.) durante anúncio do novo patrocinador

    Será o maior patrocínio de camisa do futebol brasileiro. Palmeiras, São Paulo e Santos lucram, respectivamente, R$ 25 milhões, R$ 23 milhões e R$ 20 milhões por ano com Kia, Semp Toshiba e BMG.

    O clube não confirmou detalhes da negociação. A Caixa patrocinou em 2012 o Figueirense, na Série A, e o Avaí e o Atlético-PR, da Série B.

    O Corinthians divulgou que o acordo vai até dezembro de 2014, mas, segundo apurou a reportagem, o contrato assinado termina em dezembro de 2013, com prioridade para renovação até o fim de 2014. Neste caso, o valor será reajustado com base no IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

    O acordo também celebra planos de ação envolvendo cartões do banco a torcedores do Corinthians. A folha salarial do clube também será paga por meio da Caixa.

    O Corinthians planeja estrear a nova camisa sábado, no clássico contra o Santos. O novo uniforme será usado pela equipe também no Mundial de Clubes, em dezembro.

    O contrato com a Caixa é mais um apoio estatal que o Corinthians recebe.

    O clube aguarda a liberação de incentivos fiscais da prefeitura (R$ 420 milhões) e do empréstimo do BNDES (R$ 400 milhões) para a construção de seu estádio. A primeira cota de dinheiro público foi aprovada no início do mês: R$ 160 milhões a serem liberados pela Prefeitura de São Paulo ao fundo imobiliário constituído pelo clube e pela construtora Odebrecht.

    A Caixa se juntará à Fisk (R$ 10 milhões anuais pela barra da camisa) e à TIM (R$ 2 milhões por ano por anúncio no número do uniforme).

    Léo Barrilari - 10.nov.12/Folhapress
    Paulinho comemora gol do Corinthians sobre o Coritiba com a camisa sem patrocinador máster
    Paulinho comemora gol do Corinthians sobre o Coritiba com a camisa sem patrocinador máster
    [an error occurred while processing this directive]

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022