• Esporte

    Thursday, 28-Oct-2021 17:39:19 -03

    Uso de árbitro de vídeo no Brasil deve estrear só em 2018, diz CBF

    GUILHERME SETO
    LUIZ COSENZO
    MARCELO QUAZ
    DE SÃO PAULO

    14/12/2016 22h54

    Roberto Moreyra/Extra/Agência O Globo
    JX Rio de Janeiro (RJ) 18/09/2014 Sergio Correa, presidente de coordenação de juizes de futebol. Foto: Roberto Moreyra / EXTRA / Agência O Globo ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
    Sérgio Corrêa, que coordena o projeto de uso de vídeo na CBF

    A utilização de árbitros de vídeo em partidas de futebol, que estreou no Mundial de Clubes e já causou polêmica na derrota do Atlético Nacional (COL) para o Kashima Antlers, também tem um projeto em andamento no Brasil.

    Solicitado junto à Fifa no ano passado, no entanto, ele só deverá ser implementado no Brasil em torneios de 2018.

    "No modelo que estamos propondo, o árbitro de campo não precisa ir a uma cabine rever o lance [como acontece no modelo holandês]. A comunicação externa com ele é feita via ponto eletrônico. Ter que parar para rever uma jogada vai contra a dinâmica do futebol", diz Sérgio Corrêa, que coordena o projeto de uso de vídeo na CBF.

    Ele diz aguardar uma revisão do protocolo da Fifa após o término do Mundial de Clubes para saber se o modelo proposto pela CBF será aceito.

    Segundo Corrêa, o Brasil teria estrutura para a partir agosto do ano que vem usar a tecnologia. Ele argumenta, porém, que em razão do treinamento dos árbitros isso só deve ser feito em de maio de 2018.

    Até agora, a Fifa autorizou para agosto de 2017, começo da próxima temporada europeia de futebol, o uso do vídeo para tomada de decisões.

    "Só que no Brasil começamos o campeonato em maio. Seria preciso, além de treinamento e compra de equipamentos, que os times aceitassem jogar o segundo turno do Brasileiro com uma regra diferente", disse Corrêa.

    Em maio deste ano, nas duas partidas da final do Campeonato Carioca entre Vasco e Botafogo, foram feitos os primeiros e únicos testes off-line -quando não há comunicação entre o juiz em campo e o árbitro de vídeo e, portanto, não existe na prática interferência nas decisões.

    Atualmente, ao menos 12 países realizam testes do tipo em jogos de futebol. O modelo usado na Holanda é o que está sendo adotado pela Fifa no Mundial de Clubes.

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021