• Ilustrada

    Wednesday, 14-Nov-2018 22:32:33 -02

    SBT estreia versão nacional de "Esquadrão da Moda"

    PAULA CARVALHO
    colaboração para a Folha Online

    18/02/2009 15h32

    O SBT estreia dois realities shows neste ano: "Esquadrão da Moda", que entra no ar na terça-feira, 3 de março, às 20h, e "10 Anos Mais Jovem", que entra no ar na sexta, dia 6, também às 20h.

    Divulgação
    Isabella Fiorentino e Arlindo Grund apresentam "Esquadrão da Moda"
    Isabella Fiorentino e Arlindo Grund apresentam "Esquadrão da Moda"

    "Esquadrão da Moda" é a versão brasileira de "What not to Wear", programa britânico criado em 2001 pela BBC e que ganhou uma edição americana, exibida aqui pelo canal pago Discovery Home & Health.

    Com apresentação da modelo Isabella Fiorentino e o stylist Arlindo Grund e 25 episódios gravados, o programa causa uma mudança radical no estilo de mulheres que são "deselegantes".

    Durante duas semanas, as participantes são filmadas com câmeras escondidas em momentos do seu dia-a-dia.

    O programa do SBT segue a mesmíssima fórmula das versões estrangeiras: após constatar a falta de estilo da mulher, Fiorentino e Grund, abordam a "vítima" de forma escandalosa --os apresentadores, munidos de um megafone, chamaram uma das participantes de "cafona de Piracicaba".

    Terapia de choque

    Em seguida, vem a "terapia de choque": Fiorentino e Grund jogam no lixo o guarda-roupa da participante. O stylist chega até a rasgar algumas peças.

    Para Isabella Fiorentino, esse é o momento mais difícil do programa.

    "Eu sei como a roupa é importante para a mulher", diz. Ela também aponta que a versão brasileira é mais divertida, tem um "humor mais ácido" que as edições gringas.

    Depois, a participante veste um dos seus modelos preferidos e se dirige para o espelho 360º. Segundo Grund, é aí que a participante "vê que aquilo não é bom para ela".

    A participante, então, recebe R$ 10 mil para gastar durante dois dias em roupas, que podem ser compradas tanto em uma grife de luxo da rua Oscar Freire ou em uma loja popular.

    "Não é merchan [merchandising]. A gente escolhe as lojas, é o SBT que paga pelas roupas. Meu objetivo é que as mulheres parem de gastar e invistam em roupas que durem mais", explicou Fiorentino.

    Estudo

    Segundo a modelo, para criar os "looks" de cada participante há um período de estudo intenso, do qual participam ela, Grund e mais duas produtoras de moda.

    "Analisamos a personalidade, o perfil da participante. Estudamos o tipo de roupa adequado ao tipo de corpo, que pode ser gordinha tipo pera, gordinha triângulo invertido", contou Fiorentino.

    Para finalizar a transformação, a participante também muda o cabelo e aprende dicas de maquiagem.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2018