• Ilustrada

    Thursday, 30-May-2024 10:33:38 -03

    Crítica: Exposição "O Interior Está no Exterior" se revela muito barulho por nada

    FABIO CYPRIANO
    CRÍTICO DA FOLHA

    09/04/2013 03h44

    O pôster do artista britânico Isaac Julien, uma intervenção em "O Interior Está no Exterior", em cartaz na Casa de Vidro, projetada e habitada por Lina Bo Bardi (1914 - 1992), é bastante revelador de toda situação que envolve essa mostra.

    No cartaz, Julien anuncia o filme "The Ghost of Lina Bo Bardi" (O fantasma de Lina Bo Bardi), ainda a ser realizado, estrelado por Hans Ulrich Obrist, o próprio curador da exposição. Dessa forma, o que se pode concluir é que, muito mais que uma exposição em torno de Lina, "O Interior Está no Exterior" é sobre Obrist.

    Por um lado, é inegável a importância da iniciativa do curador suíço, que conseguiu fazer da Casa de Vidro um lugar realmente visível.

    Divulgação
    Maquetes de novas prateleiras para a Casa de Vidro, obra dos arquitetos japoneses do escritório Sanna na mostra "O Interior Está no Exterior"
    Maquetes de novas prateleiras para a Casa de Vidro, obra dos arquitetos japoneses do escritório Sanna na mostra "O Interior Está no Exterior"

    Ele reuniu aí nomes de primeira grandeza, figuras icônicas na história da arte como Gilbert & George ou Dan Graham (que realizou sua obra no Sesc Pompeia, também projetado por Bo Bardi), e nomes contemporâneos relevantes, como Dominique Gonzalez-Foerster, Ernesto Neto e Olafur Eliasson.

    No entanto, Bo Bardi é um nome em ascensão no cenário internacional, suas obras e projetos vêm sendo reconhecidos por sua originalidade e radicalidade, o que não se percebe na exposição.

    Uma das exceções é a intervenção de Renata Lucas (uma reprodução de uma obra pendurada na face externa dos vidros da sala).

    Com isso, a mostra de Obrist não vai muito além de uma mitologia que o curador criou em torno dele próprio: a organização de exposição em ambientes domésticos.

    Há 20 anos, ele sempre relembra, o curador organizou sua primeira mostra, na cozinha de sua casa. "O Interior Está no Exterior" é, assim, um desdobramento de sua própria atividade curatorial.

    Com isso, se no discurso Obrist apresenta essas exposições em "casa-museu" como um contraponto a grandes exposições, no final a mostra se torna espetacular pela sua própria dinâmica.

    E, pior: com muitas obras bastante decepcionantes, como o espelho de Eliasson, ou alguns dos filmes no Sesc, o resultado termina sendo muito barulho por nada.

    O INTERIOR ESTÁ NO EXTERIOR
    QUANDO de ter. a dom., das 11h às 17h (Casa) e das 9h às 21h (Sesc); até 30/5
    ONDE Casa de Vidro (r. Gal. Almério de Moura, 200, tel. 0/xx/11/3744-9902) e Sesc Pompeia (r. Clélia, 93, tel. 0/xx/11/3871-7700)
    QUANTO grátis
    AVALIAÇÃO regular

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024