• Ilustrada

    Sunday, 14-Jul-2024 00:59:09 -03

    Mansão na Suíça onde Charlie Chaplin morreu vai virar museu

    DE SÃO PAULO

    08/05/2014 17h00

    A mansão no distrito de Vevey, na Suíça, onde morreu Charlie Chaplin em 1977, vai se tornar um museu sobre o expoente do cinema mudo.

    Segundo a BBC, a casa foi comprada em 2008 por investidores de Luxemburgo e a transformação em um museu tem o apoio dos filhos de Chaplin, Michael, Eugene e Victoria.

    "Eu costumava jogar futebol neste gramado com meu pai. Era um vida familiar muito, muito boa. Era uma grande casa de família", disse Eugene, que nasceu na mansão.

    Fabrice Coffrini/AFP
    A última residência de Charlie Chaplin, em Manoir de Ban, na Suíça
    A última residência de Charlie Chaplin, em Manoir de Ban, na Suíça

    Chaplin fugiu dos EUA para a Suíça quando foi acusado de ser "simpatizante do comunismo" durante o período de caça às bruxas americano (nome dado a perseguição de comunistas lançada pelo senador Joseph McCarthy).

    A casa será reformada para ficar tal como o período em que a família vivia ali.

    "Era uma casa dos sonhos para crescer... nós esperamos muito tempo para este museu e agora finalmente vai sair", disse a neta do ator, Laura Chaplin.

    Charlie Chaplin foi ator, diretor, produtor e compositor. Ele se tornou o grande nome do cinema mudo com seu personagem cômico Carlitos. Este ano marca ainda os 100 anos desde sua estreia no cinema.

    Divulgação
    Charles Chaplin em cena do curta 'Corrida de Automóveis para Meninos", de 1914
    Charles Chaplin em cena do curta 'Corrida de Automóveis para Meninos", de 1914

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024