• Ilustrada

    Tuesday, 16-Aug-2022 10:07:15 -03

    Público gigante na mostra 'Castelo Rá-Tim-Bum' leva MIS a interromper fila

    JOELMIR TAVARES
    DA COLUNA MÔNICA BERGAMO

    17/07/2014 15h33

    O MIS (Museu da Imagem e do Som) passou a impedir a entrada de novas pessoas na fila para a exposição "Castelo Rá-Tim-Bum" por volta das 15h desta quinta (17).

    O tamanho do público da mostra, que foi aberta nesta quarta e vai até 12 de outubro, surpreendeu a direção da instituição, que já traça um plano de emergência para o fim de semana, quando o movimento normalmente aumenta.

    Segundo o diretor-executivo do espaço, André Sturm, a fila nesta tarde já chega às imediações da rua Bucareste, na parte de trás do museu, localizado na avenida Europa, no Jardim Europa.

    Dário Oliveira/Código19/Folhapress
    Fila gigante para ver a mostra 'Castelo Rá-Tim-Bum' na entrada do MIS, em São Paulo
    Fila gigante para ver a mostra 'Castelo Rá-Tim-Bum' na entrada do MIS, em São Paulo

    "Interrompemos para que as pessoas que já estão esperando consigam entrar ainda hoje", diz ele. A bilheteria também foi fechada.

    Oficialmente, o horário de visitação vai até as 21h, entre terça e sexta. Nesta quarta, primeiro dia da mostra, ele teve que ser estendido até meia-noite. O público chegou a 1.700 pessoas.

    Outra medida tomada é a liberação de um segundo lote de ingressos antecipados, a partir desta sexta (18), pelo site www.ingressorapido.com.br. Serão colocadas à venda mais 50 entradas por dia.

    A cota inicial de 50 ingressos diários, disponibilizada antes da abertura da mostra, esgotou em dois dias. As entradas vendidas na recepção são válidas só para a data da compra.

    O museu faz um controle para que no máximo 190 pessoas entrem por vez na mostra. "Mais que isso, não dá. A gente quer que a experiência seja a mais agradável possível", afirma Sturm.

    O interesse pelo evento chegou a provocar sobrecarga e pane no site de venda de ingressos e no sistema telefônico do MIS.

    "Estamos bem preocupados [com o fim de semana]. Mas é bom ter esse tipo de preocupação. A gente sempre dá um jeito de colocar o público para dentro", diz o diretor.

    A exposição, que comemora os 20 anos do programa infantil da TV Cultura, ocupa dois andares do museu. As atrações incluem objetos de cena, figurinos e bonecos originais cedidos pela emissora.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022