• Ilustrada

    Saturday, 04-Dec-2021 07:15:15 -03

    Crítica: Moralista, 'Apneia' é filme condenado pela falta de respiração

    CÁSSIO STARLING CARLOS
    CRÍTICO DA FOLHA

    10/11/2014 15h18

    "Um filme muito louco sobre garotas muito loucas fazendo coisas muito loucas numa São Paulo muito louca."

    Este resumo de "Apneia" serve para quem não procura seriedade no cinema, mas a ambição do publicitário Mauricio Eça em sua estreia na direção de longa de ficção é maior: mostrar o lado B do hedonismo e dos estímulos infinitos de uma grande metrópole.

    As pobres meninas ricas Chris e Julia precisam apenas de um cigarro para se tornarem unha e carne. A partir daí, o cotidiano delas se resume a emendar baladas, mergulhar nos aditivos e acordar no dia seguinte ao lado de caras de quem elas não sabem o nome, nem querem saber.

    Ao lado delas, a certinha Giovanna faz o papel negativo de mulher submissa que rasteja apaixonada aos pés de um DJ canalha.

    Camilla Bruzzone/Divulgação
    Marjorie Estiano (à esq.) e Marisol Ribeiro em cena do filme "Apneia"
    Marjorie Estiano (à esq.) e Marisol Ribeiro em cena do filme "Apneia"

    Por meio de "flashbacks" sabe-se que Chris tem um trauma em algum lugar do passado. Imagens dentro da água simbolizam um sufocamento também presente no sono da personagem, que sofre de apneia noturna.

    Mais que título e característica de personagem, a apneia pretende ser um conceito, uma ideia na qual expressar o tédio na abundância, a incapacidade de distinguir excesso de prazer e desejo de morrer afogado em tanta liberdade, já que nada mais faz sentido.

    Este ponto de vista acima de tudo moral acaba se tornando moralismo devido ao modo como o filme retrata suas personagens como emblema de decadência e degradação.

    Por sua vez, Eça filma como se no cinema o excesso também fosse a única condição de existência das imagens. A preferência por ângulos inusitados, a saturação da direção de arte, a necessidade de transformar cada plano em objeto de admiração e a onipresença do cigarro como muleta de interpretação reiteram esse tipo de concepção.

    Juntos e acumulados, tais escolhas fazem de "Apneia" um filme condenado pela falta de respiração.

    APNEIA
    DIREÇÃO Mauricio Eça
    ELENCO Marisol Ribeiro, Marjorie Estiano, Thaila Ayala
    PRODUÇÃO Brasil, 2014, 14 anos
    AVALIAÇÃO ruim

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021