• Ilustrada

    Sunday, 14-Jul-2024 02:37:43 -03

    Moda

    Jane Birkin não quer mais ser nome de bolsa de crocodilo da Hermès

    DA AFP

    28/07/2015 19h30

    A atriz e cantora inglesa Jane Birkin pediu, nesta terça-feira (29), à marca de luxo Hermès que "rebatize" a mítica bolsa de pele de crocodilo que leva seu nome, reagindo à crueldade cometida contra esses animais.

    "Depois de ter sido advertida sobre a crueldade dos métodos empregados na matança dos crocodilos para a fabricação das bolsas Hermès que levam meu nome (...) pedi à Hermès que mude o nome da Birkin Croco", declara a artista em um comunicado divulgado por seu agente.

    Procurada pela agência de notícias AFP, a assessoria da Hermès não reagiu até o momento.

    François Guillot/AFP
    A cantora e atriz inglesa Jane Birkin
    A cantora e atriz inglesa Jane Birkin

    Criada no início da década de 1980, depois de um encontro entre a cantora e o então presidente da Hermès, Jean-Louis Dumas, a Birkin é uma das bolsas mais caras do mundo.

    Disponível a partir dos € 33 mil (R$ 123,3 mil), o modelo com pele de crocodilo também pode ser adquirido em leilão. No início de junho, uma bolsa Diamond Birkin fúcsia com pele de crocodilo foi vendida por € 202 mil (R$ 754,8 mil) na Christie's de Hong Kong, um recorde.

    O grupo de defesa de animais Peta iniciou em junho uma campanha, na qual pediu à Hermès "que deixe imediatamente de comprar e usar peles exóticas e de vender acessórios com pele de crocodilo e jacaré".

    A organização, explica Birkin, divulgou imagens de criadouros que trabalham com a Hermès. Segundo ela, os animais "são sacrificados antes de chegar à idade adulta" e "tanto sua vida, quanto sua morte são um pesadelo".

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024