• Ilustrada

    Tuesday, 25-Jun-2024 18:57:37 -03

    'O Retrato de Dorian Gray', 6º volume da coleção, une libertinagem e horror

    THALES DE MENEZES
    DE SÃO PAULO

    06/05/2016 02h54

    "O Retrato de Dorian Gray" é o sexto volume da Coleção Folha Grandes Nomes da Literatura. O livro vai às bancas no próximo domingo (8), ao preço de R$ 19,90.

    O romance é frequentemente associado à literatura de horror, mas sua crítica à condição humana ultrapassa os limites da classificação em um único gênero.

    Escrito em 1890 pelo irlandês Oscar Wilde, o romance traz o libertino Dorian Gray, que vende sua alma e permanece jovem ao desfrutar uma vida hedonista, enquanto seu retrato, escondido em casa, exibe os efeitos da velhice.

    "O Retrato de Dorian Gray" foi inicialmente publicado em uma revista mensal, na edição de julho de 1890 da "Lippincott's Monthly Magazine", com 13 capítulos.

    Reprodução
    O escritor irlandês Oscar Wilde
    O escritor irlandês Oscar Wilde

    Sem comunicar ao autor, a revista cortou vários trechos da obra, que os editores consideraram potencialmente ofensivas à moral. Mesmo assim, as reclamações de leitores foram muitas.

    Wilde passou meses trocando correspondência em jornais, numa discussão forte para defender seu romance. Essa série de ataques só fez aumentar sua popularidade. Em abril de 1891, a editora Ward, Lock & Company publicou a versão definitiva, revisada por Wilde e ampliada para 20 capítulos.

    "O Retrato de Dorian Gray" teve dezenas de adaptações teatrais e pelo menos nove versões no cinema, a primeira delas em 1916. A mais recente foi em 2009, com os atores Colin Firth e Rebecca Hall. No papel de Dorian Gray, o novato Ben Barnes.

    Wilde teve na primeira metade da última década do século 19 sucesso popular invejável, que proporcionou a ele bom retorno financeiro.

    Em 1895, o autor foi condenado a dois anos de prisão e trabalhos forçados, "por atos imorais com vários homens jovens". Libertado após cumprir pena, mudou-se para Paris, onde morou usando pseudônimo até 1900, morrendo após contrair meningite.

    A obra integra os 28 volumes da coleção oferecida pela Folha, lançados semanalmente nas bancas.

    O último volume, "O Crime do Padre Amaro", do escritor português Eça de Queirós, será lançado em 9 de outubro.

    Cada livro custa nas bancas R$ 19,90. Há possibilidade de comprar toda a série de uma vez ou em quatro lotes de sete livros (veja ao lado as orientações para a compra).

    As capas foram feitas exclusivamente para este lançamento, pintadas pelo ilustrados Weberson Santiago.

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024