• Ilustrada

    Sunday, 09-Dec-2018 19:28:47 -02

    Sobre perfis falsos na internet, 'Catfish' estreia hoje versão brasileira

    GABRIELA SÁ PESSOA
    DE SÃO PAULO

    31/08/2016 18h07

    Parece mentira: uma garota de 19 anos se apaixona por um jovem de sua cidade, que conhece pela internet. Começa um namoro virtual e o mantém por um ano. Recebe flores, tornam-se íntimos, mas jamais vê o rapaz pessoalmente, apesar de insistir em marcar encontros.

    Angustiada com a situação, procura um programa de televisão, que promete resolver a situação e descobre que era, sim, tudo mentira. O namorado, na verdade, é um pós-adolescente tímido, que adulterava as próprias fotos em programas de edição de imagem e trocava nome e profissão nas redes.

    A investigação e a desconstrução das farsas amorosas como essa são a premissa de "Catfish Brasil", reality que a MTV estreia nesta quarta (31). Importado dos Estados Unidos, o programa propõe aos apresentadores, Ricardo Gadelha e Ciro Sales, a missão de colocar às claras relacionamentos que só existem na internet.

    Divulgação
    Ricardo (à dir.) e Ciro (no centro) entrevistam personagem do reality "Catfish", da MTV ***DIREITOS RESERVADOS. NÃO PUBLICAR SEM AUTORIZAÇÃO DO DETENTOR DOS DIREITOS AUTORAIS E DE IMAGEM***
    Ricardo (à dir.) e Ciro (no centro) entrevistam personagem do reality "Catfish", da MTV

    A cada episódio, revelam um "catfish", palavra inglesa para pessoas que usam informações falsas na internet para enganar outras. Vasculham a internet, conversam com amigos e perseguem os últimos registros de compras dos procurados até colocá-los frente a frente com as "vítimas". Em um dos casos, eles contam que foram atrás de pistas no campo de futebol onde ouviram que um personagem jogava bola quando era criança.

    Estreantes na televisão, Ricardo e Ciro comentam que o programa pode servir de alerta a pais e adolescentes. "Tem uma questão importante de jogar luz sobre esse tipo de relação. Pode ser que ali tenha um amor pelo qual valha a pena lutar", diz Rodrigo.

    COMO FUNCIONA

    Nos EUA, onde o programa existe desde 2010, a narrativa de "Catfish" começa a ser contada a partir de quem é enganado. Porém, quem mais procura a produção não são as vítimas, mas os mentirosos. Aqui, a narrativa é semelhante, com a diferença de que todos os participantes que se inscreveram eram os ludibriados da história.

    Em ambos os casos, antes de começarem a documentar a busca, a equipe conversa previamente com todas as pessoas envolvidas na história e recolhe as autorizações para gravar.

    "Antes de mim e do Ricardo, alguém já chegou ao outro lado [o suposto mentiroso], e a pessoa já topou contar a história do relacionamento. Mas não é 100% seguro, estamos falando de pessoas", diz Ciro. Os dois contam que, enquanto gravavam o primeiro episódio, o personagem quase desistiu de participar de "Catfish".

    Mais do que os percalços da busca, os apresentadores contam que o mais difícil é alcançar a empatia do espectador: "O tempo todo a gente pratica o exercício de não julgar ou estigmatizar".

    O exercício, para eles, é provar ao público que quem é enganado não é totalmente ingênuo e que os mentirosos não são exatamente vilões. "Envolve questões de autoestima, aceitação e identidade. Muitas vezes, a pessoa que está do outro lado tem motivos muito fortes para se esconder, não é mau-caratismo", comentam.

    NA TV
    Catfish Brasil
    QUANDO qua., às 22h, na MTV Brasil

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2018