• Mercado

    Sunday, 25-Aug-2019 11:23:31 -03

    Capa da 'Economist' mostra Brics afundando na lama e fala em 'grande desaceleração'

    DE SÃO PAULO

    26/07/2013 16h16

    A capa da última edição da revista britânica "Economist", uma das mais influentes entre as publicações econômicas, mostra os Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) afundando na lama.

    Com o título "A grande desaceleração", a matéria fala que os países emergentes já não seguram o crescimento da economia mundial, como ocorreu na década passada.

    Em 2009, a revista publicou edição sobre o Brasil com o título "O Brasil decola', em que o Cristo Redentor sobe ao céu como um foguete.

    Já na de 2013, a ilustração da capa mostra quatro corredores, representando os Brics, em uma pista de lama e afundando pouco a pouco enquanto correm. O Brasil é o mais afundado.

    Segundo a reportagem, os emergentes não apresentarão mais taxas de crescimento anual de dois dígitos, como a China, durante os anos 2000. A caminhada será mais lenta, o que não significa, diz a publicação, que os países entrarão em recessão.

    O modelo baseado em grandes investimentos e exportações volumosas parece ter se esgotado na China, afirma a revista, devido ao envelhecimento e enriquecimento da população, que dificulta a exploração da mão de obra barata, como era feito até então.

    Sobre o Brasil, a revista aponta que o país cresceu apoiado no "boom" das commodities e no estímulo ao crédito, mas que agora passa por um momento de inflação alta e crescimento baixo.

    Processo similar é observado na Índia e Rússia. Por fim, a reportagem destaca que, depois de fracassarem tentando implantar o modelo econômico neoliberal, o crescimento dos Brics referendou o "capitalismo de Estado". Agora, sugere a revista, a "necessidade de crescimento pode reviver o liberalismo e, assim, o Ocidente pode resgatar um pouco de sua auto-confiança".

    Reprodução/The Economist
    Reprodução da capa da revista "Economist", que destacou o crescimento lento da economia mundial
    Reprodução da capa da revista "Economist", que destacou o crescimento lento da economia mundial

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2019