• Mercado

    Saturday, 02-Jul-2022 14:11:41 -03

    Justiça aprova plano de recuperação da construtora OAS

    DE SÃO PAULO

    29/01/2016 12h14

    Apu Gomes/Folhapress
    Prédio em construção da OAS Em São Paulo
    Prédio em construção da OAS Em São Paulo

    O juiz Daniel Carnio Costa, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Tribunal de TJ-SP (Justiça do Estado de São Paulo), aprovou a recuperação judicial da construtora OAS. A companhia está envolvida na Operação Lava Jato, que investiga um esquema de corrupção na Petrobras.

    Os credores da OAS aprovaram na madrugada de 18 de dezembro o plano de recuperação judicial e aceitaram que a construtora deixe de pagar 70% de sua dívida para a maior parte deles.

    A dívida total da OAS varia entre R$ 9 bilhões e R$ 11 bilhões conforme a cotação do dólar, porque a maior parte está em moeda estrangeira.

    Esse desconto vale para os investidores internacionais detentores de títulos de dívida no exterior, que representam cerca de 80% dos débitos totais.

    Todos os credores, inclusive pequenos fornecedores, terão que aceitar um longo prazo de pagamento, de cerca de 19 anos.

    Essas regras não atingem o FI-FGTS, que tem como garantia parte das ações da Invepar, principal ativo da OAS. Assim que o ativo for vendido eles recebem sua parte sem desconto.

    BROOKFIELD

    Durante a assembleia de credores, a gestora de fundos canadense Brookfield assumiu o compromisso de comprar por R$ 1,35 bilhão a participação de 24,4% da OAS na Invepar.

    A venda da Invepar faz parte do plano de recuperação judicial da empresa.

    A compra pela Brookfield não está garantida, mas todos os passos para que ela ocorra foram tomados.

    Conforme a Folha antecipou, o plano de recuperação judicial prevê ainda uma segunda alternativa. Se tudo der errado no negócio com a Brookfield e não aparecer outro comprador, os principais credores ficarão com a Invepar.

    A Invepar possui ativos valiosos como o aeroporto de Guarulhos e as rodovias Raposo Tavares e BR 040, mas boa parte ainda demanda muitos investimentos e gera pouca receita. O crédito também ficou escasso depois que executivos da OAS foram presos na Lava Jato.

    -

    • RAIO-X INVEPAR

    Quem é?

    Empresa formada pela OAS e pelos fundos de pensão Previ (Banco do Brasil), Funcef (Caixa), Petros (Petrobras)

    Onde atua?

    Em concessões de segmento de infraestrutura em transportes

    Alguns negócios:

    Participação na concessionária do aeroporto de Guarulhos, Linha Amarela, Metrô Rio, Rodovias Raposo Tavares e BR-040

    Principais concorrentes:

    Odebrecht TransPort e CCR

    Por que está em crise?

    A Invepar se endividou para vencer os leilões das concessões e contava com uma oferta de ações para levantar R$ 3 bilhões e pagar os compromissos. Com a crise, não conseguiu acessar o mercado de capitais

    Números da empresa:

    R$ 1,066 bilhão foi o prejuízo da companhia de janeiro a setembro de 2015

    R$ 3,83 bilhões foi a receita da Invepar no período

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022