• Mercado

    Friday, 03-Jul-2020 14:33:57 -03

    Uber é indiciado na Dinamarca por violação de leis de táxi

    DE SÃO PAULO

    02/12/2016 12h40

    Toby Melville/Reuters
    Uber defendeu seu modelo de negócios no tribunal mais alto da Europa nesta terça-feira
    Uber foi indiciado na Dinamarca

    A divisão europeia de negócios do Uber foi indiciada na Dinamarca por supostamente ter ajudado dois motoristas a violarem as leis de táxi, informou nesta sexta-feira o chefe da promotoria da polícia de Copenhague.

    A acusação do Uber é um caso teste de avaliação judicial de possível cumplicidade da empresa em atos ilegais cometidos pelos seus motoristas, informou o promotor Vibeke Thorkil-Jensen em comunicado.

    No mês passado, um motorista do Uber na Dinamarca foi condenado por violar as leis de táxi e multado em 6 mil coroas dinamarquesas (US$ 855). Um segundo motorista foi sentenciado por revelia ao não comparecer perante o tribunal.

    O Uber vem se deparando com numerosos casos judiciais em vários países e alguns de seus motoristas, que não estão sujeitos às rigorosas regras de licenciamento e segurança, foram condenados por oferecer serviços de táxi ilegal.

    Mas essa é a primeira vez que o próprio Uber é indiciado na Dinamarca.

    "Agradecemos a oportunidade de esclarecer nossa posição legal ao promotor", disse um porta-voz do Uber à Reuters, acrescentando que a empresa se sente encorajada por recentes indícios de que o governo dinamarquês planeja "modernizar" as regras.

    A promotoria de Copenhague inicialmente buscará uma multa de 30 mil coroas dinamarquesas para o Uber, afirmou Thorkil-Jensen. Se a corte decidir contra a empresa, o promotor disse que multas separadas podem ser aplicadas para eventuais violações futuras por parte dos motoristas.

    Ainda não foi definida uma data para audiência em Copenhague, de acordo com o promotor. O Uber informou que o serviço continuará sendo prestado na Dinamarca, enquanto o processo estiver em andamento.

    Edição impressa

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2020