• Mercado

    Thursday, 23-Sep-2021 20:33:27 -03

    BNDES prepara fundo de R$ 200 milhões para emprestar a start-ups

    NICOLA PAMPLONA
    DO RIO

    24/03/2017 15h42

    Rafael Andrade/Folhapress
    BNDES faz convênio com BID para linha de até US$ 2,4 bilhões
    BNDES faz convênio com BID para linha de até US$ 2,4 bilhões

    O BNDES prevê lançar no mês que vem chamada pública para contratar gestor de um fundo para emprestar dinheiro a start-ups. A previsão é que o fundo tenha R$ 200 milhões, informou nesta sexta (24) a diretora do banco Eliane Lustosa.

    "Vamos investir em empresas de alto risco, baixa maturidade e grande potencial de inovação", afirmou a executiva, após seminário sobre start-ups promovido pelo banco.

    Segundo ela, ainda não está definida qual será a participação do banco no fundo. A ideia é buscar no mercado outros investidores dispostos a aplicar recursos, a exemplo de fundo para investimentos em energia renováveis, cujo gestor, a Vinci Partners, foi anunciado esta semana.

    Neste caso, o banco entrará com, no máximo, metade dos R$ 500 milhões previstos para o fundo.

    Lustosa explicou que o fundo para start-ups será do tipo "venture debt", ou seja, vai comprar títulos de dívida de empresas de inovação em estágio inicial.

    "A ideia não é só dar capital, é monitorar e se cercar de garantias de que os recursos vão para aqueles projetos", disse ela. Durante o evento, a diretora do BNDES destacou que há dificuldades para um banco público financiar este tipo de projeto, diante da alta taxa de mortalidade de start-ups no país.

    "Vimo hoje que, a cada 10 empresas, 8 morrem. Mas as duas que sobram podem dar retornos excelentes", argumentou.

    O evento desta sexta foi o primeiro de uma série que o banco quer promover para discutir maneiras de apoiar start-ups brasileiras. Geralmente, o apoio é feito por meio de investidores anjo ou aceleradoras em empresas.

    O próprio banco tem uma iniciativa lançada em 2007, chamada fundo Criatec, que também investe em empresas de tecnologia em estágio inicial.

    Com recursos do BNDES e do BNB, o fundo investiu em 36 start-ups.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021