• Mundo

    Tuesday, 25-Jun-2024 17:57:29 -03

    Livro que Chávez deu a Obama vira sucesso de vendas

    da Folha Online

    18/04/2009 22h52

    O livro "As Veias Abertas da América Latina", que o presidente venezuelano, Hugo Chávez, deu de presente ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, neste sábado, se transformou em poucas horas em um bestseller no site de venda de livros Amazon.com.

    O livro de bolso traduzido para o inglês estava nesta sexta-feira na posição 60.280 dos livros mais vendidos da portal, mas depois do "gesto literário" de Chávez a Obama, a obra do escritor uruguaio Eduardo Galeano já era uma das mais cotadas no portal.

    O livro, considerado de culto pela esquerda do continente, havia alcançado a 14ª posição na noite deste sábado.
    O gesto de Chávez aconteceu no início da reunião entre o presidente americano e os líderes de União de Nações Sul-americanas (Unasul), na manhã deste sábado, antes do início da primeira sessão plenária da 5ª Cúpula das Américas, em Trinidad e Tobago.

    Na reunião da Unasul, Chávez se levantou para dar um tapinha no ombro de Obama e entregar-lhe o livro, perante as câmeras.

    Obama, que o cumprimentou com um cordial "Como estás?" em espanhol, agradeceu o gesto e mostrou sorridente o livro aos fotógrafos antes de continuar a reunião.
    O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, afirmou que não sabe se Obama pretende ler o livro, mas disse que o presidente não lia em espanhol, o que poderia ser uma barreira. Assessores de Obama também citaram uma longa lista de livros que o presidente tem na prateleira para ler.

    Dependência

    Galeano, que escreveu "As Veias Abertas da América Latina" nos anos 70, se transformou em um expoente-chave da esquerda do continente e um participante recorrente de foros alternativos.

    Na visão apresentada por Galeano, a história da região é uma sucessão de abusos cometidos pelos colonizadores europeus contra os indígenas e do saque ao qual foram submetidos os territórios que hoje formam a América Latina e o Caribe.

    Fontes da Casa Branca qualificaram o livro recebido por Obama como uma obra acadêmica que representa "a base da teoria da dependência da América Latina" em relação aos EUA, embora a obra seja de 1971 e um dos principais livros sobre o assunto tenha sido publicado em 1967: "Dependência e Desenvolvimento na América Latina", escrito pelo ex-presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso em parceria com o sociólogo chileno Enzo Faletto.

    Com Efe e Associated Press

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024