• Mundo

    Sunday, 14-Jul-2024 02:36:36 -03

    Mahmoud Ahmadinejad é reeleito presidente do Irã

    da Folha Online

    13/06/2009 01h00

    Atualizado às 6h49

    A Comissão Eleitoral Iraniana divulgou a vitória no primeiro turno do atual presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. Os votos dos outros três candidatos não totalizaram os 50% necessários para que houvesse um segundo turno eleitoral.

    Ahmed Jadallah/Reuters
    Presidente Mahmoud Ahmadinejad é reeleito no primeiro turno das eleições no Irã.
    Presidente Mahmoud Ahmadinejad é reeleito no primeiro turno das eleições no Irã.

    O chefe de campanha de Ahmadinejad, Mojtaba Samareh Hechami, assegurou à agência de notícias Fars que os números revelados até o momento pelo Ministério do Interior "não deixam nenhuma dúvida" sobre o resultado do pleito.

    Com mais de 94% das urnas apuradas, Ahmadinejad tem uma vantagem de 64,78% dos votos --recebeu mais de 20 milhões dos 30 milhões de votos apurados.

    Em segundo lugar aparece o reformista ex-ministro Mir Hussein Moussavi, com 32,57% dos votos.

    O resultado ainda precisa ser referendado pelo Conselho dos Guardiães (veja abaixo diagrama sobre a divisão de poder do Irã).

    Anulação

    A campanha do candidato reformista Mir Hussein Moussavi pediu neste sábado ao Conselho de Guardiães do Irã que revise os "erros" ocorridos nas eleições presidenciais realizadas na sexta-feira e anule seu resultado. Partidários de Moussavi asseguram que ocorreu uma grande fraude que "roubou" a vitória de seu candidato.

    Durante a votação, mensagens de texto --uma ferramenta-chave da campanha de Mousavi, cujo eleitorado é formado principalmente por jovens, mulheres e pela população urbana-- foram bloqueadas, assim como alguns sites pró-Mousavi.

    O presidente era considerado imbatível até o início da campanha, mas uma grande mobilização em torno de Mousavi, principalmente de jovens, mulheres e da população urbana, embaralhou o processo de sucessão.

    Ahmadinejad, favorito na zona rural, contou com o apoio de setores conservadores e era visto como o preferido de setores organizados que normalmente votam em bloco, como o Exército e a Guarda Revolucionária.

    Os dois principais opositores protagonizaram uma campanha agressiva, com acusações mútuas de manipulação de dados. Em um inédito debate, assistido por mais de 40 milhões de pessoas, Mousavi disse que o presidente mentia sobre os dados da economia para esconder a inflação resultante do que chamou de incompetência para administrar o país. Ahmadinejad reagiu e disse que os aliados do opositor --como o ex-presidente e chefe do Conselho de Discernimento, Akbar Rafsanjani-- enriqueceram por meio da corrupção.

    Os dois também discordaram sobre a política externa. Mousavi acusou o presidente de isolar internacionalmente o país ao negar o holocausto. Mas os quatro concorrentes concordaram em manter o programa nuclear do país, oficialmente com fins de produção de energia. Os Estados Unidos acusam o país de estar tentando desenvolver armas nucleares.

    Obama

    Falando em Washington antes da divulgação dos primeiros resultados, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama disse que sua administração estava animado com debate no Irã e que ele esperava que a eleição ajudasse os dois países a se relacionarem "de novas formas".

    Analistas haviam dito que uma vitória de Mousavi poderia ajudar a aliviar as tensões com o Ocidente, que está preocupado com as ambições nucleares de Teerã, e melhorar as oportunidades de relação com Obama, que falou de um novo começo nas relações com o Irã, país com quem os EUA não mantêm relações diplomáticas há três décadas.

    Dentro de uma estrutura de poder inspirada pelo islã e por instituições ocidentais, o presidente do Irã comanda a política econômica e a administração do dia a dia, mas não tem controle sobre as Forças Armadas e está subordinado ao líder supremo, atualmente o aiatolá Ali Khamenei.

    Veja o diagrama sobre a divisão de poder do Irã

    Com agências internacionais

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2024