• Mundo

    Thursday, 26-May-2022 20:01:31 -03

    Thomas Jefferson mudou palavra em declaração de independência dos EUA

    DA ASSOCIATED PRESS, EM WASHINGTON

    02/07/2010 21h51

    Pesquisadores da Biblioteca do Congresso dos EUA descobriram que o ex-presidente Thomas Jefferson (1801-09) fez uma troca de palavras decisiva na declaração de independência da Inglaterra (1776).

    Em um rascunho anterior da Declaração de Independência dos EUA, Jefferson escreveu a palavra "sujeitos" quando se referia ao povo americano. Ele então apagou a palavra e a substituiu por "cidadãos", um termo que usou frequentemente na versão final do documento.

    A Biblioteca divulgou notícias da troca de palavras pela primeira vez nesta sexta-feira.

    Fenalla France, pesquisadora do local, disse que seu laboratório fez a descoberta no ano passado usando imagens hiperespectrais --uma câmera digital de alta resolução que compila uma série de imagens para destacar camadas de um documento. Algumas das camadas invisíveis --como texto apagado ou até impressões digitais-- saltam aos olhos em uma tela de computador.

    Ao mudar de "sujeitos" para "cidadãos", parece que Jefferson usou sua mão para tentar apagar a palavra enquanto a tinta ainda estava molhada, disse France.

    Uma mancha marrom é aparente no papel, apesar de a palavra "sujeitos" não ser legível sem ajuda de tecnologia digital.

    "Essa foi uma descoberta muito entusiasmante", disse France.

    "Isso mostra o progresso de sua forma de pensar. Esse foi um momento decisivo", disse James Billington, bibliotecário do Congresso americano. "Recuperamos um momento mágico que, de outro modo, estaria perdido na história."

    Sob escolta policial, o documento foi exibido fora de seu estojo protetor pela primeira vez em 15 anos na manhã de hoje.

    Usando um par de luvas cirúrgicas, a diretora da coleção da Biblioteca, Maria Nugente, levantou lentamente um pedação de papelão para revelar o rascunho bruto da Declaração americana, que inclui correções feitas à mão por John Adams e Benjamin Franklin.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022