• Poder

    Thursday, 27-Jan-2022 03:08:32 -03

    Veja a cronologia da criação do PSD de Gilberto Kassab

    DE SÃO PAULO

    27/09/2011 20h33

    ago.2010 - Durante o período da campanha eleitoral, o prefeito Gilberto Kassab começa a flertar com o PMDB. Sua saída do DEM dependia do tamanho da bancada que seria eleita para Câmara dos Deputados. Uma das hipóteses cogitada pelo prefeito era a fusão do DEM com o PSDB.

    nov.2010 - Ele começa a articular uma terceira via política em São Paulo. A movimentação reforça a tese de que deixará o DEM, na tentativa de fazer um sucessor para 2012 e viabilizar candidatura sua ao governo em 2014. Um plano B que começa a ser estudado seria a migração para PSB.

    23.nov.2010 - Em almoço com líderes do DEM, Kassab defendeu a antecipação das eleições para a escolha de um novo comando para a sigla.

    8.dez.2010 - Na tentativa de evitar um racha no DEM, o então presidente da sigla, Rodrigo Maia, decidiu antecipar convenção para eleger o seu novo comando.

    15.dez.2010 - Com apoio de Kassab, José Police Neto (PSDB) foi eleito presidente da Câmara de São Paulo. O outro candidato era Milton Leite (DEM).

    Lula Marques/Folhapress
    Ex-presidente do DEM, Rodrigo Maia chora em convenção que escolheu Agripino Maia como presidente do partido
    Ex-presidente do DEM, Rodrigo Maia chora em convenção que escolheu Agripino Maia como presidente do partido

    30.jan.2011 - Kassab admite que poderá usar uma adulteração do estatuto partidário como justificativa jurídica para sua saída do DEM. Um das principais opções continua a ser sua ida para o PMDB.

    fev.2011 - Prefeito começa a articular a criação de um novo partido. Naquela época, a nova sigla contaria, logo no início, com cerca de 20 congressistas em Brasília e com um governador, Raimundo Colombo, de Santa Catarina e também filiado ao DEM.

    15.fev.2011 - Após ultimato de Kassab, direção do DEM faz contraproposta para evitar a saída de seu grupo do partido.

    24.fev.2011 - Sem chegar a um acordo, o prefeito sela a saída do DEM. A ideia era fundar um novo partido para, depois, realizar a fusão com o PSB. Na época, as conversas com o PMDB ainda não estavam encerradas.

    Luiz Carlos Murauskas - 21.mar.2011/Folhapress
    Kassab durante ato de lançamento do PSD em Sâo Paulo
    Kassab durante ato de lançamento do PSD em Sâo Paulo

    15.mar.2011 - O DEM elege o senador José Agripino Maia (RN) como presidente. Três dias depois, o prefeito oficializa sua saída do partido.

    20.mar.2011 - Após meses de negociações, Kassab lança em Salvador seu novo partido com o nome de PSD (Partido Social Democrático). Cerca de 600 pessoas participam do evento. Seu principal aliado no momento é o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos. Sigla nasce com representação em nove Estados.

    21.mar.2011 - Prefeito lança partido em São Paulo em ato político na Assembleia. Ele descarta fusão com outra legenda até as eleições municipais.

    24.mar.2011 - Vice de José Serra na disputa presidencial, Indio da Costa confirma saída do DEM em direção ao PSD.

    28.mar.2011 - Kassab profere a frase que ficaria como marca do novo partido. "Não será de direita, não será de esquerda nem de centro."

    5.abr.2011 - Senadora Kátia Abreu (TO) confirma saída do DEM.

    Alan Marques - 13.abr.11/Folhapress
    Kassab e Kátia Abreu participam de ato de fundação do PSD
    Kassab e Kátia Abreu participam de ato de fundação do PSD

    13.abr.2011 - Kassab assina ata de fundação do PSD, em evento na Câmara dos Deputados. Partido ganha a adesão simbólica de 32 deputados, de cinco vice-governadores, de dois senadores e de um governador.

    21.abr.2011 - Prefeito diz que PSD que não vai adotar o número 51 para a legenda por estar "muito associado" a conhecida marca de aguardente.

    2.mai;2011 - Governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, confirma que sairá do DEM para embarcar no PSD, do prefeito Gilberto Kassab.

    2.jun.2011 - TSE cria uma janela possibilitando que políticos migrem para um novo partido em um prazo de até 30 dias, a contar de sua criação formalizada pela Justiça Eleitoral, sem que corram o risco de perderem o mandato por infidelidade partidária. A medida beneficia diretamente o PSD.

    15.jun.2011 - Um documento produzido pelo Tribunal Regional Eleitoral identificou a assinatura de cinco mortos na lista de apoio para a criação do PSD.

    16.jun.2011 - Reportagem da Folha mostra que a estrutura da Prefeitura de São Paulo estava sendo usada para coletar assinaturas de apoio ao PSD. Reportagem de "O Estado de S. Paulo" do dia anterior também mostrou que uma servidora comissionada de uma subprefeitura da zona sul enviou e-mail pedindo ajuda a amigos para coletar assinaturas.

    17.jun.2011 - O Ministério Público Eleitoral de São Paulo abriu uma investigação sobre a suspeita de irregularidade na coleta de assinaturas de apoio à criação do PSD.

    Eduardo Knapp - 20.jun.11/Folhapress
    Prefeito Gilberto Kassab durante sabatina da Folha
    Prefeito Gilberto Kassab durante sabatina da Folha

    20.jun.2011 - Em sabatina da Folha, Kassab diz ter as assinaturas necessárias para a criação do novo partido e que paga do próprio bolso as viagens que faz pelo país para promover a criação da sigla.

    22.jun.2011 - PSDB deflagra uma operação para impedir a criação do partido. A manobra consistiria na apresentação de ações pulverizadas por todo o país para a contestação do registro da nova legenda. Tucanos negam a intenção.

    6.jul.2011 - Mesmo sem ainda ter sido criado, o PSD elegeu o deputado federal Guilherme Campos (SP) como seu líder na Câmara.

    22.jul.2011 - O Ministério Público Eleitoral emite alerta a todos os promotores eleitorais de São Paulo para a necessidade de fiscalizar as listas de apoiadores do PSD.

    4.ago.2011 - Reportagem da Folha mostra que documentos usados pelo PSD para formalizar a criação de diretórios municipais em pelo menos três Estados reproduzem o mesmo texto para descrever diferentes reuniões que teriam sido realizadas por militantes do novo partido, repetindo até erros de português. DEM questiona partido por falsidade ideológica.

    12.ago.2011 - Aliados de Kassab começam a cogitar ir para o PV como plano B caso partido não fosse criado a tempo para as eleições.

    13.ago.2011 - PSD faz a convenção que escolheu seu diretório nacional. Kassab é indicado presidente da legenda.

    17.ago.2011 - Partido obtém em Santa Catarina primeiro de nove registros necessários para ser registrado.

    Sérgio Lima - 18.ago.2011/Folhapress
    Líderes do PSD após reunião com Dilma no Palácio do Planalto
    Líderes do PSD após reunião com Dilma no Palácio do Planalto

    18.ago.2011 - Mais de 60 líderes e futuros deputados do PSD participaram de um café da manhã com a presidente Dilma Rousseff.

    set.2011 - PSD recebe apelidos jocosos de integrantes da sua antiga sigla, o DEM. Um deles: Partido Só da Dilma, pela proximidade com o governo federal. Outro: Pode Ser Defunto, por causa das denúncias de que eleitores que já faleceram constam das listas de apoio à nova agremiação.

    1.set.2011 - Partido obtém registros em nove Estados.

    9.set.2011 - Vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau, enviou ao TSE parecer em que pede mais tempo para se manifestar a respeito do processo de criação da sigla. A ministra Nancy Andrighi nega o pedido.

    12.ago.2011 - Reportagem da Folha mostra que o PSD já arregimentou pelo menos uma dezena de políticos que enfrentam processos ou são investigados na Justiça.

    21.set.2011 - Novo documento enviado ao TSE, Cureau diz que o PSD não obteve número necessário de assinaturas para sua criação. Segundo ela, a sigla conseguiu o apoio de 220,3 mil eleitores, quando precisaria de, no mínimo, 482,8 mil. Na conta, Cureau não considerou dados de alguns Estados onde teriam ocorrido problemas legais.

    27.set.2011 - Por 6 votos a 1, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou a criação do PSD. Com a decisão, o partido poderá disputar as eleições municipais do ano que vem.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2022