• Poder

    Wednesday, 23-Sep-2020 10:40:27 -03

    Lava Jato

    Alvo da Lava Jato, Lula foi preso em 1980 por comandar greves no ABC

    DE SÃO PAULO

    04/03/2016 11h49

    Folha Imagem - 13.mai.1979
    Foto de 1979 mostra o então líder sindical Lula em discurso para metalúrgicos
    Foto de 1979 mostra o então líder sindical Lula em discurso para metalúrgicos

    Alvo de nova fase da Operação Lava Jato deflagrada nesta sexta (4), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já esteve atrás das grades no passado, mas por motivos bem distintos daqueles que, desta vez, levaram o petista a depor a policiais federais.

    Investigação em curso apura se empreiteiras e o pecuarista José Carlos Bumlai favoreceram Lula por meio do sítio em Atibaia e do tríplex em Guarujá. O ex-presidente nega as acusações.

    Em 19 de abril de 1980, a celeuma entre Lula e as forças policiais era mais singelo: paralisações maciças comandadas pelo então metalúrgico do ABC paulista atraíram a atenção do governo, então uma ditadura militar, que determinou sua prisão com base na LSN (Lei de Segurança Nacional).

    O Partido dos Trabalhadores, criado em fevereiro daquele mesmo ano, ainda não havia se consolidado como um dos principais atores do cenário político nacional.

    Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, ele foi levado ao Dops (Departamento de Ordem Polícia e Social) paulista junto com outros dez dirigentes sindicais. Lá ficou por 31 dias, até ser libertado, em 20 de maio.

    Dos militares, obteve a permissão para deixar o cárcere em 11 de maio, para participar do velório da mãe, Eurídice, morta por um câncer.

    Quase 35 anos mais tarde, usaria o termo "prisão VIP" para se referir à experiência em depoimento dado à
    CNV (Comissão Nacional da Verdade) no final de 2014: "O tratamento foi bom, porque o [então delegado Romeu] Tuma me tratou dignamente".

    Pouco depois de conseguir a liberdade, foi eleito presidente do PT, em junho de 1980. A partir dali, começaria a pavimentar dentro da sigla o caminho que o levou, após anos de sucessivas derrotas, à Presidência da República –primeiro em 2003, depois em 2007.

    De lá para cá, o jogo virou. Viu sua popularidade cair ante os numerosos escândalos que cercam seu governo e o de sua sucessora, Dilma Rousseff.

    Veja, no infográfico abaixo, os altos e baixos da trajetória do ex-presidente.

    -

    Cronologia do Lula

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2020