• Poder

    Saturday, 04-Dec-2021 08:18:16 -03

    o impeachment

    Ouça a íntegra das conversas de Lula reveladas na Lava Jato

    DE SÃO PAULO

    16/03/2016 22h16 Erramos: esse conteúdo foi alterado

    O juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na primeira instância, incluiu no inquérito que tramita em Curitiba diversas interceptações telefônicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

    Os áudios e as transcrições foram tornados públicos nesta quarta-feira (16) pela Justiça Federal no Paraná.

    Conversa entre Lula e Dilma

    Lula ouve da presidente que vai receber seu "termo de posse" como novo ministro da Casa Civil, mas é orientado a só usá-lo "em caso de necessidade". Os investigadores da Lava Jato interpretaram o diálogo como uma tentativa de Dilma de evitar uma eventual prisão de Lula. Se houvesse um mandado do juiz, de acordo com essa interpretação, Lula mostraria o termo de posse como ministro e, em tese ficaria livre da prisão por ter foro privilegiado.

    Ouça

    *

    Veja outros áudios divulgados do ex-presidente Lula:

    Conversa entre Lula e Jaques Wagner

    (26.fev.2016, 17h19)
    Lula diz que Jaques Wagner tem que falar pessoalmente com "uma pessoa" em Brasília. Jaques Wagner marca um encontro na segunda-feira seguinte. Lula ironiza e diz: "Bicho, é o seguinte: se eu não tiver preso, eu vou! "

    Ouça

    Conversa entre Lula e Roberto Teixeira

    (26.fev.2016, 17h32)
    Lula diz a seu advogado, Roberto Teixeira, que não conseguirá encontrar o ministro Jaques Wagner pessoalmente. O ex-presidente tenta fazer com que um emissário encontre Jaques Wagner para conversar com "uma pessoa".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Roberto Teixeira

    (26.fev.2016, 17h44)
    Na conversa, o assessor de Lula diz que "a pessoa" já falou com um emissário de Lula.

    Ouça

    Conversa entre Lula e ex-ministro Paulo Vannucchi

    (27.fev.2016, 10h52)
    Lula da Silva diz que está colocando duas parlamentares do PT "em cima" de um dos procuradores que o investigam.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Jaques Wagner

    (27.fev.2016, 16h43)
    No dia 27 de fevereiro, Lula conversa com Jaques Wagner, que está na Bahia em um hotel. Lula diz que está com Paulo Teixeira e com Cristiano e que ambos querem falar com Jaques Wagner sobre um assunto urgente. Um assessor de Lula pede para que Jaques informe um telefone fixo do hotel em que o baiano está.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Rui Falcão

    (27.fev.2016, 22h34)
    Lula ouve do presidente nacional do PT, Rui Falcão, que "os jornais vão dar amanhã 'Lula lança candidatura'", em relação a um discurso do ex-presidente no aniversário de 36 anos do PT. Em resposta, Lula diz: "Eu quero que se foda. O Datafolha amanhã, com toda a merda, vai publicar pesquisa que eu fui o melhor presidente da história do Brasil".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Lindbergh Farias

    (27.fev.2016, 22h38)
    Em conversa com o senador do Rio, Lula recebe os parabéns por um discurso. Diz a Farias que a bancada do PT "pode ser a redenção do nosso partido" e dispara: "É ir pro cacete, não tem mais jeito". Ao ouvir que a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) também dava os parabéns, Lula disse que "ela tem sido muito leal, muito companheira".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Jaques Wagner

    (29.fev.2016, 9h39)
    Lula diz ao então ministro da Casa Civil que a presidente Dilma "sabe que nós somos o Exército dela. Não tem muito o que ficar... Sabe? É que nem a mãe da gente: faz comida, a gente não gosta, mas come."

    Depois o ex-presidente trata da votação do projeto de lei que permite reduzir o peso da Petrobras na exploração do pré-sal. Segundo Wagner, a ordem de Dilma à bancada petista era "só não pode dar o Serra". O senador José Serra (PSDB-SP) é o autor do projeto, que acabou sendo aprovado depois com alterações acordadas com o governo. Lula disse ainda que, ao ficar sabendo que o PMDB ficaria a favor do projeto original na primeira votação, disse a Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, que "o PMDB não pode embarcar nessa porra. O PMDB pode até flexibilizar, mas garantindo que a decisão seja da Petrobrás".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Jaques Wagner

    (1.mar.2016, 8h19)
    Em conversa, no dia 1 de março, Lula fala com o então ministro da Casa Civil sobre a saída de José Eduardo Cardozo do Ministério da Justiça e desmarca uma viagem à Brasília "por conta da saída do rapaz". Ele revela receio de que a viagem fosse associada à saída de Cardozo, apontada como decorrente de pressão de Lula e do PT. Wagner diz à Lula que a própria presidente havia manifestado preocupação, afirmando que "depois vão dizer que ele veio aqui comemorar o bota-fora".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Edinho Silva

    (1.mar.2016, 9h12)
    Lula inicia a conversa com o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, falando sobre a Ferroviária, time de Araraquara (SP) que faz uma boa campanha no campeonato paulista. Depois, pede ao ministro "ficar atento, pois vai sair muita crítica sobre a nomeação do novo ministro, com o objetivo de encurralá-lo" –referência a Eugênio Aragão, recém-nomeado ministro da Justiça por Dilma. "No fundo, no fundo, eles querem evitar que qualquer ministro acabe com os vazamentos da Polícia Federal".

    Ouça

    Conversa entre Lula e Lindbergh Farias

    (2.mar.2016, 9h13)
    Lula diz ao senador do Rio que as investigações da Lava Jato serão "uma farsa, uma mentira" se a delação premiada de executivos da Andrade Gutierrez não citarem o PSDB e o senador Aécio Neves. Nas gravações, Lula indicou saber que seu telefone pudesse estar grampeado e criticou um delegado da PF e o senador mineiro. "O Aécio não quer mexer em nada porque ele não quer que as coisas dele sejam mandadas para investigação", disse.

    Ouça

    Conversa de Lula, Dilma e Jaques Wagner

    (4.mar.2016, 13h02)
    Em ligação gravada no dia 4 de março, dia em que a Polícia Federal leva o ex-presidente coercitivamente a depor, Lula manifesta o desejo de uma atuação de Dilma e Wagner junto à ministra Rosa Weber, do STF (Supremo Tribunal Federal), no momento em que a magistrada estava para decidir sobre o curso das investigações contra o ex-presidente. "Se homem não tem saco, quem sabe uma mulher corajosa possa fazer o que os homens não fizeram", disse.

    Áudio do grampo

    Conversa entre Lula e Eduardo Paes

    (7.mar.2016, 9h18)
    Em conversa com o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), Lula critica a Polícia Federal e do Ministério Público. "Eles se sentem enviados de Deus", diz Lula. Já Paes, faz críticas ao governador do Rio de Janeiro (PMDB), Luiz Fernando Pezão. Paes pede ainda que Lula deixe de ter 'alma de pobre' ao comprar 'sítio vagabundo'

    Ouça

    Conversa entre Lula e o ministro Nelson Barbosa

    (7.mar.2016, 11h05)
    Lula cobra que Nelson Barbosa pressione a Receita Federal na investigação feita junta com a Polícia Federal. Lula diz que não vê problema em ser investigado. Mas diz que a Receita Federal não tem tanto rigor com outras empresas. "Se eles fizessem isso com meia dúzia de empresa, resolvia o problema de arrecadação do Estado", diz Lula.
    O ministro diz que já havia pedido explicações sobre por que algumas investigações corriam mais rápido do que outras na Receita.

    Ouça

    Conversas entre Lula e Sigmaringa Seixas

    (7.mar.2016, 11h27)
    Lula pede que o advogado Sigmaringa Seixas, próximo ao PT, conversasse com o procurador-geral da República Rodrigo Janot sobre as investigações contra ele. Na conversa, Lula quer que o advogado diga a Janot que ele deseja doar todos os bens e itens ao Ministério Público.

    Ouça

    Conversas entre Lula e Sigmaringa Seixas

    (7.mar.2016, 20h21)
    Em outra conversa, Lula reclama da postura de Janot. Disse que o procurador-geral da República havia arquivado quatro pedidos de investigação contra o senador mineiro Aécio Neves (PSDB), enquanto aceitou um pedido de investigação contra Lula. "Essa é a gratidão dele por ser procurador", disse o ex-presidente.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Alberto Carlos

    (8.mar.2016, 18h11)
    O ex-presidente Lula conversa com o cientista político chamado Alberto Carlos. Aparentemente trata-se de Alberto Carlos Almeida, que escreveu o livro "A Cabeça do Brasileiro" e faz pesquisas qualitativas para o governo. Alberto Carlos se diz preocupado com os rumos da investigação Lava Jato, que já havia levado Lula a depor coercitivamente. Alberto Carlos analisa que a investigação da Lava Jato já foi feita para incriminar Lula. "Eles condenaram já, efetivamente. Não tem defesa jurídica que salve". Segundo essa análise, o juiz Sergio Moro já teria tomado sua decisão de condenar Lula. Para Alberto, a condução coercitiva de Lula pela Polícia Federal foi um "balão de ensaio", uma tentativa de antever qual seria a mobilização no entorno de Lula.

    Por isso, para Alberto Carlos, a saída de Lula seria assumir um ministério no governo federal. Lula parece reticente com a ideia, mas disse que já havia recebido o convite. Alberto Carlos insiste e sugere que, além de Lula, Antonio Palocci deveria assumir o cargo de ministro da Fazenda. Palocci está fora do governo federal desde 2011, quando renunciou da Casa Civil após suspeitas de enriquecimento ilícito. Para o cientista político, os dois nomes no governo federal controlariam a crise econômica e política.

    Ouça

    Conversa entre Lula e o governador Wellington Dias

    (9.mar.2016, 12h13)
    "Jamais irei para o governo para me proteger", diz o ex-presidente Lula para o governador do Piauí Wellington Dias (PT). No diálogo, Lula informa qual seria a receita econômica que recomendaria a Dilma. "A coisa mais simples que ela tem de fazer é liberar financiamento para governadores e fazer o BNDES liberar dinheiro do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento], do PIL [Programa de Investimento em Logística], da puta que o pariu."

    Ouça

    Conversa entre Lula e Roberto Teixeira

    (9.mar.2016, 19h22)
    Lula conversa com Roberto Teixeira, seu advogado. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pergunta: "Que palhaçada que é essa que o Ministério Público de São Paulo me denunciou?". No dia 9 de março, o Ministério Público de São Paulo apresentou à Justiça uma denúncia contra Lula pelo caso do triplex no Guarujá.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Gilberto Carvalho

    (14.mar.2016, 19h17)
    Lula fala ao ex-ministro Gilberto Carvalho que espera que Eugênio Aragão, nomeado ministro da Justiça por Dilma, "tenha pulso", o que foi interpretado por policiais federais como ter força para controlar a PF.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Vagner Freitas

    (9.mar.2016, 13h12)
    No dia 9 de março, Lula diz que quer conversar com Vagner Freitas, presidente da CUT, ainda naquele dia.
    p(audioPlayer). Ouça

    Conversa entre Lula e Lurian Lula da Silva

    (9.mar.2016, 19h17)
    Lula conversa com sua filha e diz que no dia seguinte terá uma conversa com o movimento sem terra e um ministro. No telefonema seguinte, fica claro que o encontro é com o ministro da Fazenda Nelson Barbosa.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Marco Aurélio

    (9.mar.2016, 19h22)
    Lula checa sua agenda com um funcionário do Instituto Lula. Na agenda, está uma reunião com o ministro da Fazenda Nelson Barbosa.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Vagner Freitas

    (9.mar.2016, 19h56)
    Horas depois de sua primeira conversa com Vagner, em duas ligações, Lula confidencia a que precisa de ajuda Vagner para tomar uma decisão importante. Para o MPF, Lula se refere ao convite de Dilma para assumir um ministério no governo federal.

    Ouça

    Ouça

    Conversa entre Lula e o deputado José Guimarães (PT)

    (10.mar.2016, 21h25)
    Lula conversa com o deputado José Guimarães (PT) sobre a situação na Câmara e a possibilidade de Lula assumir um cargo no governo federal.

    Ouça

    Conversa entre Lula e Vavá

    (11.mar.2016, 19h53)
    Lula conversa com seu irmão, Vavá. O ex-presidente diz que no domingo (13), dia de protestos, ficaria escondido. "Vai ter um monte de peão na porta de casa pra bater nos coxinha. Se os coxinhas aparecer, vão levar tanta porrada que eles nem sabem o que vai acontecer", disse Lula.

    Ouça

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2021