• Poder

    Monday, 20-May-2019 10:29:08 -03

    Lava Jato

    Tesoureiro do PT teme eventual apreensão do passaporte de Lula

    CATIA SEABRA
    DE SÃO PAULO

    15/01/2018 11h35

    Eduardo Anizelli/Folhapress
    SAO PAULO, SP, BRASIL, 02-12-2013, 14h26: O presidente do PT de Sao Paulo Emidio de Souza, antes do evento do partido que reune os presidentes estaduais que foram eleitos no Processo de Eleicoes Diretas 2013. O tema da reuniao e as eleicoes de 2014. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress, PODER) ORG XMIT: _ANI9136.CR2
    O ex-prefeito de Osasco (SP) Emídio de Souza, tesoureiro do PT

    O tesoureiro nacional do PT e ex-prefeito de Osasco (SP), Emídio de Souza, disse, em reunião com militantes, que há incertezas sobre o destino do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, às vésperas do julgamento do dia 24, estimulou os petistas a demonstrar força para pressionar a Justiça.

    Ele disse que quanto mais força o movimento tiver, "mais comedida a Justiça vai ser". "Não sei se ela vai se amedrontar", afirmou.

    Na reunião, ocorrida a portas fechadas na última quinta (10), Emídio afirmou que todos ali estavam apreensivos com "o que vai acontecer a partir do dia 25 se o Lula for condenado".

    O tesoureiro do PT contou também que existe um receio de que o passaporte de Lula seja apreendido por decisão judicial, o que inviabilizaria uma viagem à Etiópia prevista para o dia 26. "Tem gente com medo de que o Moro, o Moro não, o tribunal lá, possa apreender o passaporte dele para impedir. Nós temos como responder se eles vão fazer isso ou não? Temos? Não temos", afirmou ele.

    Durante a reunião, Emídio chamou de improvável a hipótese de a Justiça decretar a prisão de Lula já no dia 24, "a não ser que seja estado de perseguição completo".

    Ele desencorajou petistas a ir a Porto Alegre, sede do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), recomendando que permaneçam em São Paulo para acompanhar o ex-presidente em um ato programado para a noite do dia 24 na avenida Paulista.

    "Temos que cercá-lo. Temos que estar junto dele para mostrar que temos força", disse Emídio.

    BOLSONARO

    Principal adversário de Lula na campanha presidencial, segundo as pesquisas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) divulgou em redes sociais um vídeo em que diz que é "curioso" o presidente viajar logo depois de seu julgamento na segunda instância.

    Na capital etíope, Adis Abeba, o petista pretende participar de debate sobre ações de combate à fome.

    "Estaria Lula preparando uma saída estratégica temendo uma condenação via TRF-4?", falou Bolsonaro.

    VIAGEM

    Na tarde desta segunda-feira (15), depois de reveladas as declarações de Emídio, o instituto Lula divulgou uma nota em que confirma a participação do ex-presidente em evento organizado pela União Africana. Segundo a nota, "a viagem já havia sido divulgada para a imprensa no ano passado, já é de conhecimento público faz tempo".

    "O evento é no dia 28 de janeiro e no dia seguinte o ex-presidente retorna ao Brasil", diz a nota.

    "O ex-presidente Lula foi convidado pela União Africana em outubro do ano passado para um evento em sua sede em Adis Abeba, Etiópia, com outros dois ex-presidentes, John Kufuor, de Gana, e Olasegun Obasanjo, da Nigéria. Um debate de continuidade ao evento organizado em 2013 pela União Africana, FAO e Instituto Lula sobre combate à fome na África visando políticas públicas para a erradicação da fome no continente até o ano de 2025.

    Fale com a Redação - leitor@grupofolha.com.br

    Problemas no aplicativo? - novasplataformas@grupofolha.com.br

    Publicidade

    Folha de S.Paulo 2019